já fizeram uma visitinha

Amazing Counters
- desde o dia 14 de Junho de 2007

sexta-feira, 10 de abril de 2009

Avenida Sá Carneiro e as “genialidades”

não se aprendeu nada, pois não
Imagem: A avenida Sá Carneiro, em 2007 ainda apresentava este belíssimo aspecto.
Quando começaram os protestos sobre o derrube das primeiras centenas de árvores na Avenida Sá Carneiro, os autarcas locais empenharam-se em fazer passar a ideia de que isso não passaria de alarmismo e que as árvores que ali seriam arrancadas “para aumentar o número de lugares de estacionamento” seriam substituídas por novas plantações.

O tempo se encarregou de desmentir Seruca Emídio, Graça & Cª., acolitados por José Mendes e mais meia dúzia de «yes-mans" encadeados pelo poder laranja.

Hoje, a Avenida Sá Carneiro começa a parecer uma caricatura da que foi a mais bela alameda de todo o concelho louletano. E não somos nós os únicos a afirmá-lo.

Veja as diferenças

As três imagens que se seguem foram recolhidas exactamente no mesmo local (tome-se como referência o sinal de «trânsito proibido» e a posição do «molok» do lixo doméstico)

Antes da intervenção do actual executivo "para melhorar as condições de tráfego, aumentar os estacionamentos e... substituir as árvores doentes!!!...

Imagem do mesmo local, depois da "substituição das árvores doentes", etc.

Imagem: Em 6 de Abril de 2009, o aspecto já era este… Tire as suas próprias conclusões.

O blogue «Movimento Apartidário Cidade de Loulé» acaba de publicar a sua apreciação sobre tal matéria:

Das obras eleitorais
Quarteira, ano 2009 - Avenida Francisco Sá Carneiro


"Acabo de passar na Avenida Francisco Sá Carneiro, em Quarteira. É fantástico o que a genialidade dos autarcas lhes permite fazer em véspera de eleições. A avenida parece ter sido objecto de bombar-deamento. Descobri também que não é o betão massificado em cima da praia que é o problema. O problema eram as poucas árvores que por ali restavam. É o desenvolvi-mento à Seruca Emídio no seu esplendor. No final da avenida, a especulação imobiliária vai fazer - 'deslocar' o parque de campismo para outro lado. Ao fim de mais de trinta anos de confusão entre crescimento e desenvolvimento, ao fim de anos e anos de graves erros urbanísticos persiste-se no mes-mo modelo de desenvolvimento. Não se aprendeu nada este tempo todo. Nem se quer tentar aprender. São os autarcas que temos. Nada a fazer."
in blogue «MACLoulé», por João Martins em 4/Abril

Temos uma opinião diferente da de João Martins: Sim, há alguma coisa a fazer: aprender a escolher os autarcas!

6 comentários:

Anónimo disse...

uma vergonha diga-se

Marta disse...

ESTOU ESTUPEFACTA COM AS PROVAS EVIDENTES!
E dizem estes senhores que gostam de Quarteira???? Que fariam eles se não gostassem??????
Punham uma bomba?

bicho do mato disse...

Isto deixa-nos uma espécie de revolta camuflada pelas boas maneiras das gentes do mar.
É algo muito mau para "nos otros".

Alfredo disse...

Mas o que é isto, senhores???? Numa época em que tanto se fala de ecologia... faz-se istgo a uma avenida????!!!!
Em que século estamos nós? Ou melhor: em que século vivem esses energúmenos que manda fazer uma obra destas?!!!!
E os quarteirenses deixam?!!!!!

Louletano Triste disse...

Uma vergonha, tudo isto, mas os quarteirenses pouco comentam. Pros vistos importam-se pouco com o que se passa na sua terra...

Anónimo disse...

Só se conhece que é o mesmo sítio pelas duas palmeiras e o sinal de transito!!!!!