já fizeram uma visitinha

Amazing Counters
- desde o dia 14 de Junho de 2007

domingo, 18 de janeiro de 2009

PS: a força da mudança

para obter uma nova maioria absoluta
Com o Centro Cultural de Belém como cenário, Sócrates apresentou hoje, com um ar confiante e decidido, a sua moção estratégica ao XIV Congresso do Partido Socialista.

Perante uma plateia de três centenas de pessoas expectantes, o líder socialista falou da crise, das estratégias eleitorais, prometeu reforçar os direitos dos imigrantes, defender o casamento civil de homossexuais e voltar a referendar a regionalização, referindo que o PS é "pelas regiões administrativas, porque considera que elas são um instrumento de desenvolvimento territorial e coesão nacional".

Lembrando que é a terceira vez que se candidata à liderança do PS, o líder começou por lembrar: "Esse é o meu dever. Nunca virei as costas à responsabilidade. Não sou daqueles que apenas estão disponíveis quando os ventos estão de feição".

Sobre a crise lembrou que “esta crise não pode ser resolvida recorrendo aos princípios, às práticas e às políticas que a provocaram. Nada deve ficar como dantes. É preciso responder com mais regulação e com a firme defesa do interesse público. A alternativa está, pois, na esquerda democrática”.

Como prioridade imediata, Sócrates elege combater a crise económica, proteger o emprego, apoiar as famílias; e define: “uma tarefa: reforçar a regulação dos mercados financeiros; uma atitude: responsabilidade”.

Sócrates lembrou ainda que “perante um quadro de acentuadas dificuldades, fruto da crise financeira e internacional que o Mundo atravessa, os portugueses, mais uma vez, voltam-se para o PS porque sabem que só o PS tem a credibilidade, a capacidade e a coragem para definir o caminho certo, prosseguir o rumo e vencer esta situação”.

Para tal, a proposta política do PS deve assentar em torno de 4 eixos fundamentais: responsabilidade, modernização, igualdade e democracia. E, enquanto muitos de nós colávamos o ouvido às notícias vindas das Caldas da Rainha, onde o líder do CDS piscava o olho a um acordo capaz de viabilizar um eventual governo minoritário, Sócrates era peremptório: “O objectivo político do PS nas próximas eleições legislativas é só um: ganhar, para servir o País. Pediremos aos portugueses, com clareza, uma maioria absoluta e lutaremos com toda a energia para a alcançar de novo. Por isso, e porque o PS acredita na possibilidade real de obter uma nova maioria absoluta, recusaremos todas as especulações sobre quaisquer outros cenários pós eleitorais, que só enfraquecem as condições para alcançar essa nova maioria”.

Porque, conforme o texto da moção, que pode ler, na íntegra, aqui,
“O PS é, em Portugal, a Força da Mudança. E sendo-o, é também, para os portugueses, a Força da Esperança”

78 comentários:

Anónimo disse...

Como é que um partido que está há quase quatro anos no governo apresenta como slogan a Mudança?
Isso é o reconhecimento de que tudo o que andou a fazer tem necessidade de mudar. É o reconhecimento do brutal fiasco que foi a governação socialista. Se exigem mudança é porque o que andaram a fazer estava completamente errado.
É bom que o tenham reconhecido. Eu que votei em Sócrates há três anos e pouco atrás nunca mais vou cair nessa. Vou mudar. Essa é a minha mudança. Cumprimentos e bom resto de semana.
João Martins

Fedorento disse...

O José Socrates, até admito que vale pouco, mas comparado com os lideres da oposição, é o melhor. Em Portugal temos uma classe dirigente politica e empresarial muito fraca e corrupta, o motivo principal do atraso deste pais.

777 disse...

Eu se tivesse uma fábrica de banha da cobra,era o sócrates que queria para meu vendedor!

MB disse...

EU ADMIRO POR ISSO TEM A MINHA CONFIANCA EU VOTO PS;È PRECISO VOLTAR ACREDITAR E APOIAR A FORCA DA MUDANCA;MAIORIA PARA O PS PORQUE NAO PRECISA DE MULETAS CAMINHA SOZINHO.PARA O PORTAS A CHAVE CHAMA-SE SANTANAE A MULETA FERREIRA LEITE. VAMOS DAR NOVA MAIORIA AO PS.

MANUEL BOTELHO-ALEMANHA

Boa Memória disse...

O Socrates deve ter a mania que assim, vai ter mais votantes... :/ entretanto a Ferreira Leite hoje diz-se ser uma alternativa... fala que Sócrates é um coveiro, é sim senhor! mas ela é um zombie que pouco fala, e se esquece das porcarias que fez nos anos 80 e 90!

João Porto disse...

A regionalização e o casamento entre homossexuais como instrumento de angariação de votos de quem é pró-regionalização e pró-casamentos homossexuais. Sr. Engº: sendo a favor dos dois, NÃO VOTAREI PS. MESMO! São essas as suas grandes preocupações com País?!?!?! Quer mesmo distrair os Portugueses da crise económica com estas questões que nada vêm resolver os problemas de emprego, de baixos salários, de dívida pública, de baixa produtividade, recessão económica, etc?? Por favor Sr. Engº, acorde para a realidade...

Anónimo disse...

O nosso país está entregue aos bichos.Por isso aos 27 anos luto para conseguir condições minimas que me permitam ir para o estrangeiro e aí possa ganhar e progredir na carreira. N vale a pena tirar cursos n vale a pena trabalhar no duro pq no fim sao os lamboes d sp que ficam com o dinheiro dos nossos impostos dos miseros salarios. Basta de Socrates e outros tt q ai andam igual a ele sejam do PS do PSD ou dos outros partidos. Basta.

Pinheiro disse...

Estas modernices esquerdistas como a dos casamentos homossexuais é mais uma manobra para cativar os eleitores de esquerda. Mas vai afugentar alguns ( mais) do centro que votaram Sócrates. Como se deu bem com o aborto e com o divórcio, o S. acha que chegou a hora. Só que as pessoas mais conservadoras estão mais disponíveis para aceitar o aborto e as novas regras do divórcio do que o casamento dos homossexuais. Está a jogar forte mas perigosamente.

Anónimo disse...

Aqui está uma ideia brilhante para melhorar a vida dos velhos que morrem de fome neste país. “Casamento de homossexuais”. Só mesmo um licenciado pela ex-independente é que consegue evidenciar uma mente tão brilhante. Ele já nos habituou a inaugurar coisas já antes inauguradas, a somar os 35 mil empregos obtidos no estrangeiro com os 98 mil em Portugal para somar 133 mil empregos criados por este governo, à descoberta da falta de idade e do curriculum do Doutor Louça para opinar na Assembleia da Republica, a retirar os impostos que nunca existiram dos automóveis eléctricos, a oferecer o Magalhães aos miúdos duma escola do norte do país (enquanto está presente a televisão para os encaixotar logo de seguida depois da saída da televisão, a prometer 500.000 Magalhães até ao de 2008 e s+o distribuir 35.000 etc... etc...

cansado deles disse...

Fernando Nogueira: Antes -Ministro da Presidência, Justiça e Defesa Agora - Presidente do BCP Angola José de Oliveira e Costa: Antes -Secretário de Estado dos Assuntos Fiscais Agora -Presidente do Banco Português de Negócios (BPN) Rui Machete: Antes - Ministro dos Assuntos Sociais Agora - Presidente do Conselho Superior do BPN; Presidente do Conselho Executivo da FLAD Armando Vara: Antes - Ministro adjunto do Primeiro Ministro Agora - Vice-Presidente do BCP Paulo Teixeira Pinto: Antes - Secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros Agora - Presidente do BCP (Ex. - Depois de 3 anos de 'trabalho', Saiu com 10 milhões de indemnização!!! e mais 35.000€ x 15 meses por ano até morrer...) António Vitorino: Antes -Ministro da Presidência e da Defesa Agora -Vice-Presidente da PT Internacional; Presidente da Assembleia Geral do Santander Totta - (e ainda umas 'patacas' como comentador RTP) Celeste Cardona: Antes - Ministra da Justiça Agora - Vogal do CA da CGD José Silveira Godinho: Antes - Secretário de Estado das Finanças Agora - Administrador do BES João de Deus Pinheiro: Antes - Ministro da Educação e Negócios Estrangeiros Agora -

Rosa Maria disse...

E se não votarem em sócrates votam em quem? na manuela? nos comunas? no portas? no partido que destroi campos de milho?

M: Alberto Contumélias, Faro disse...

Sócrates e as promessas andam de candeias às avessas. Quando promete, mente. Esta é a credibilidade a que nos habituaram as promessas deste senhor. Prefiro acreditar nas mentiras, pelo seu caracter lúdico, não causam surpresas, são falsas promessas confirmadas como tal. Quão bela é a verdade da mentira.

Anónimo disse...

O objectivo do PS é ter a maioria absoluta! Passaram-se. Engraçado é que o PM que mais descascou em cima de jornalistas, chegando ao ponto de lhes telefonar directamente, faz acusações à oposição porque disseram que foi um jornalista a Espanha de encomenda. Será para levar a sério? Ainda por cima fala com orgunho no tratado falido de Lisboa, que segundo Sócrates só poderia ser aprovado com o referendo, mas isso era antes das eleições. Sócrates quer transparência em Portugal, diz ele.

Anónimo disse...

Li atentamente a moção! Não tem credibilidade! Mais do mesmo!!! NÃO VOTO PS!

Joana Silveira Abreu, Tavira disse...

José Sócrates tem sido sem dúvida alguma um mau primeiro ministro. Ainda assim coseguiu ser menos mau dos que o atecederam, Soares,Sá carneiro, Cavaco, Guterres, Barroso. Só que isso não pode satisfazer nenhum Portugués, queremos e precisamos de um um bom primeiro ministro e não de um menos mau que os outros.

J. Pires, Bahia, Brasil disse...

Olhem aí, Calçadão: Se ele diz que vai colocar o tema regionalização em votação outra vez pois que sim mas também, não se esqueçam que da outra vez o Algarve optou pela autonomla administrativa isolado, mas à escala nacional não foi aprovado, agora na próxima vez não se esqueçam de aprovar um lei que determine que qualquer região que vote pelo sim à autonomia administrativa que seja de facto autónoma independentemente do resultado a nível nacional, é que no caso do Algarve já se perdeu pelo menos dez anos de experiência que poderiam ser muito úteis a outras regiões, sim que nós estamos sempre a aprender uns com os outros. Quanto a maioria absoluta outra vez para o P.S., acho improvável, visto que o Povo jamais se vai deixar enganar outra vez, com as políticas adoptadas contra o Povo nestes últimos anos não é de crerque assim seja; então à mais pequena crise, criada por eles, alta finança, o Governo vai logo ajudar os magnatas com milhões e milhões para lhes salvar a pele e não tem vergonha de dar 16.03 euros de aumento de pensão, a mim, e a dizer nos midia, que eram 18.00 euros, e como se estivesse a dar muito,que pose...

Serico 115 disse...

Senhor Primeiro Ministro, ao revés de uns quantos, que até são bastantes, por sinal bem activos, mas que não constituem, por sua desdita, a maioria, eu venho comentar uma das medidas que se propõe tomar se for nomeado para constituir governo nas próximas eleições, e que a seguir transcrevo: .."remoção, na próxima legislatura, das barreiras jurídicas à realização do casamento civil entre pessoas do mesmo sexo"... Não me incluo dos que estão contra, nem sinto por essas pessoas a mínima adversidade, porém, em minha forma de reflectir sobre o tema, acho que a figura jurídica de casamento, especialmente no nosso Pais de grande maioria católica, tem toda uma simbologia e usando linguagem canónica, de sagrado. Estar a englobar as uniões entre iguais no estatuto de casamento, acho muito agressivo para uma grande parte das nossas gentes. Isto não significa estar contra a união dessas pessoas, com direitos iguais aos que se englobam no estatuto de casamento, não; podem juridicamente ser contemplados com os mesmos direitos. Mas haja um mínimo de bom senso... deiam a essa situação uma outra designação. União de facto, concubinato, sei lá que outra designação mais adequada, mas casamento não.

Não sou mariconço disse...

Já ninguém pode com o tom de voz, com a postura, com a dicção, com os tiques, com a linguagem, enfim com o sr. Pinto de Sousa. Afundou Portugal e ainda acredita em vitórias?!

Vianna T. disse...

É bastante difícil governar em Portugal, cada um é treinador de bancada, sempre a assobiar mesmo na altura das vitórias. Sócrates não é o melhor governante que já tivemos, mas não me lembro nos últimos 10 anos um melhor. Portugal necessita de maioria absoluta, não é por isso que se transforma em ditadura. Governar sem maioria seria perder muito tempo a satisfazer os outros partidos, ou pior, alianças com os mais pequenos. E isso já vimos no que dá. Portugal precisa de um partido coeso e de um dirigente, que apesar de todos os seus defeitos, demonstre que é possível sair deste ciclo vicioso que Guterres e Barroso nos deixaram.

Soares R. disse...

Eu pessoalmente sou contra um governo com maioria absoluta , isso nao é governar é ditadura como tem sido ate aqui , governar é olhar pelo povo que os elege e nao o que ele tem feito porque so faz o que lhe quer e apetece e ninguem pode fazer nada. Nao tem adversario a altura mas os adversarios podem ganhar votos e o sr engenheiro socrates nao ter uma maioria absoluta , que ele seja reeleito ate concordo mas sam a maioria absoluta isso é o erro dos portugueses seja quem esteja a primeiro ministro nunca se deve fazer.

Falcão disse...

Os pobres para ele são os gajos do BPN, foram os primeiros a ser ajudados.

Eliot disse...

caro engº sócrates pode contar com o meu voto, não porque quase todas as alternativas que existem serem de cair para o chão a rir mas sim por mérito próprio, isto é, por ter sido o melhor primeiro-ministro deste país nos últimos 25 anos.

A. Pinto, Funchal disse...

O PS não vê Portugal?! Destruíram a classe média, valorizam a preguiça e a vadiagem e pedem confiança ao povo? Concordo- só um masoquista vota PS! Será que o Alberto J. Jardim faria melhor? Bem, o interior, Alentejo e Porto ganhariam com AJJ. Agora, Lisboa... seria arrasada. O dinheiro seria finalmente melhor distribuído...

AVA disse...

Já toda a gente sabe, incluindo alguns (poucos) insultuosos escribas que por aqui deixam o seu fel, que o PS tem o melhor projecto e o melhor modelo de modernização do país. A ira destes frustrados só é comparável à sua incaoacidade de propor verdadeiras alternativas. Como já ficou provado, em política, o insulto não compensa.

Anónimo disse...

Mas que fixaçâo é essa! Deixa os homossexuais em paz. Assim não vais lá.

Enrique Gomez disse...

Exmo. Sr. É de um lamento descomunal que um cidadão com as responsabilidades do Sr. venha dizer que quer a maioria absoluta oferecendo referendos, e, a discussão sobre casamentos entre homossexuais. Faça-me o favor. O que o povo precisa é de respostas concretas à situação economica do país, e, saber como vão viver, se as fabricas e algumas empresas continuarem a encerrar as portas. Se o Sr. deseja a maioria absoluta, penso que já vai muito tarde, pois o povo já está farto da pouca sorte (PS) nada ter feito para tentar minorar a queda de muitas das empresas, e, fábricas que tanta falta fazem não só ao povinho, como também os impostos que deixaram de entrar. PS: é pena os políticos só trabalharem para as suas barrigas.

Enrique Gomez

Pim Pam Pum disse...

Penso exactamente como pensa o Alberto João Jardim. Só quem é masoquista é que vai votar no Sócrates. Por mim, Sócrates, jamais.

Alex disse...

Nem uma única critica construtiva. Só banalidades, ofensas pessoais, enfim que tristeza de povo. Pode-se não gostar do homem, muitos, certamente a maioria, não gosta mas levar tudo para a ofensa é sinal de cobradia. A mentira é a arma dos fracos, e por aqui se vê que o povão que por aqui anda é fraco da cabeça.

Roxi disse...

Ps nunca mais,na minha família somos 8,todos vamos votar em branco.Voltaremos a votar quando houver políticos honestos que defendam os supremos interesses de Portugal e dos portugueses.

Anónimo disse...

Chegou a afirmar que aliviará impostos, se possível. Ele julga que os portugueses ainda não deram conta que qualquer promessa que daquela boca venha é logo carimbada com "mentira". Não fez outra coisa que não fosse enumerar desejos. Quanto a propostas objectivas sobre como é que se faz, absolutamente nada. Este homem é a farsa em pessoa, tendo o desplante de propor um casamento que chumbou há dias.

Henrique disse...

Não haverá referendo para a regionalização. é discurso para consumo interno do partido. com o QREN ou lá o que é haverá distribuição para quase todos. O homem não engana. foi sempre um aldrabão, é traficante de influências e compadre.

poetastro disse...

Este político precioso,
que vive no mundo da fantasia, parece-me muito cioso
da sua bacoca hipocrisia.

julio.... de matos disse...

Quer maioria absoluta? Eu tb quero que me saia o euromilhões eheheheheh

Tiago disse...

Um moribundo que enterrou os portugueses a queres ressuscitar com as mesmas promessas. Será que ainda há alguma réstia de vergonha credibilidade e justiça em Portuga? Ainda acredito que esse sr seja julgado como o sr do BPN, por todas as aldrabices do curso, dos projectos, das empresas da covilhã ligadas ao seu professor Morais, pelos 30 mil euros que recebia em malas, pelo freeport etc etc. Mandem todas as provas para o Sol pois para o MP parece não valer a pena.

Zépovinho disse...

sinceramente eu ainda fico é estupfacto com o facto de ainda haver pessoas k keiram votar neste pintas, k ate agora para verdadeiro ditador so lhe falta o chapeu e talvez bater a bota ao cair de uma cadeira. voto meu nao leva ele mais nenhum, enganou bem os portugueses este Salaz...Socrates

David disse...

Claramente uma moção para um pais civilozado de primeiro mundo. duvido que os Tugas a compreendam.

Grap disse...

Não percebi aquela do pensamento único !

Álvaro Cipriano disse...

A culpa e sempre do Socrates! Vossa nao e de certeza. Toca a trabalhar!

Tristeza, Portugal disse...

Cada vez mais penso em imigração...

Zé A. disse...

Esta é altura de actuar... de fazer (bem ou mal), ter iniciativa!!! Não estamos em condições de dizer mal só por dizer... é tão fácil criticar... Somos uma cambada de invejosos... só olhamos para o nosso umbigo!!! Cada um de nós pensa que é o maior (sábio)... no minuto seguinte já é vitima (coitadinho)!!! Despertem!!!
Deixem o homem trabalhar.

Anónimo disse...

A maior diferença entre o PS e o PSD é que o segundo tem um D no fim.

Galvão, Toronto disse...

OLA TRISTEZA DE PORTUGAL. DESCULPE-ME MAS SE DESEJA SAIR DE PORTUGAL, ACHO QUE FAZ MUITO BEM, MAS NAO E """ IMIGRACAO""" MAS """ EMIGRACAO"". SAIBA QUE OS ESTRANGEIROS QUE VAO PARA PORTUGAL SAO """"" IMIGRANTES". BEM, NAO FAZ MAL NENHUM. SE SAIR NAO REGRESSE OU SERA CHAMADO DE ''' RETORNADO""". EM PORTUGAL E ASSIM. POR ISSO EU ENTRO COM PASSAPORTE ESTRANGEIRO E SOU """ VISITOR"" OU :" TURISTA"". SABE AMIGO, E MAIS FINO !!!! A PROPOSITO, EU JA SAI HA 35 ANOS, ERA AINDA UM JOVEM, FARTO DA GUERRA QUE NUNCA PERCEBI. ELES MANDARAM-ME PARA A GUINE/BISSAU. NAO TINHA TELEMOVEL, NEM COMPUTADOR, NEM AGUA ENGARRAFADA. ENFIM. SE PUDER, SAIA E SE E JOVEM MELHOR AINDA.

Musoko disse...

Num momento de tragédia económica priorizam-se direitos de imigrantes? Quais direitos? O de enviar ainda mais dinheiro para os seus países? Sinceramente! Priorize-se, sim, o emprego dos portugueses, que cá vivem e sofrem uma vida, deixam o dinheiro, e depois dê-se emprego aos imigrados, mas só quando os nacionais virem preenchidas as suas expectativas.
Os portugueses não têm retaguarda nem defesa, os imigrados têm o guarda-chuva dos seus países de origem a protegê-los em caso de necessidade.
Esta não é uma política de interesse nacional.
Se fosse eu, diria assim: mais direitos para os portugueses através de maior, melhor e mais seguro emprego. mais proximidade entre eleitores e eleitos...
Rui Ramos
(PS - Eu sou um imigrado em Portugal)

Gri Pho disse...

O escandalo da teimosia sobre a avaliação e sobre a carreira dos professores, desmascara tudo o que é dito por este governo sobre a educação.

Quer maiorias apenas para DITAR leis, contra os interesses do país.
No caso, das escolas, alunos e professores.

Hoje estou em greve.

Olaré disse...

Todos os que vêem aqui dizer mal do Socrates são uns mintirosos. Depois desta moção votavam nele mesmo que fosse doutro partido,incluindo do PSD. Já tem a maioria assegurada. Depois falamos e vamos ver se estou certo ou errado.

Danny Boy disse...

Gostaria que o nosso Governo passasse um dia a auscultar a sociedade portuguesa e que saisse do lustre dos gabinetes e da fechada teia teconocrática em que o governo moderno se converteu. O governo deve saber qual o ar que se respira na sociedade e se o ambiente permite alterações significativas. Roosevelt dizia para "não temerem senão o próprio medo" e Kennedy apelava à participação cívica. Todavia, o que se observa em largas franjas da sociedade portuguesa é a percepção de que o seu sacrifício de 8 anos não deu em nada de significativo; é a convicção de que nada vai mudar senão para pior, e a ideia de que não há perspectivas de um futuro melhor; de que a sua condição é absolutamente indiferente para um governo mais ocupado em espremê-los de impostos e em assegurar a sua reeleição e a manutenção de um status quo há muito esgotado. Não há coisa pior para uma sociedade que a falta de perspectivas de um horizonte melhor, numa palavra, de mobilização. Transitado de uma crise interna estrutural, Portugal sofre agora os embates da crise económica internacional, num contexto de excessiva abertura (endividamento) ao exterior, de um défice derrapante e de uma dívida pública a assumir proporções catastróficas. Nessas circunstâncias, cuja a presente crise irá agudizar, advinham-se choques sociais e uma escalada dos comportamentos desviantes, a começar pela criminalidade violenta cujos sinais já se evidenciam em todo o país. Há que não se iludir com a própria propaganda.

Força Sócrates disse...

É curioso que ninguém falou que, de forma a promover a igualdade de oportunidades, a moção do PS prevê a alargar a escolaridade obrigatória até aos 12 anos, reforçando, para isso, o apoio às famílias.

Anónimo disse...

Sócrates aproveitou o discurso de apresentação da moção para reafirmar a vontade de avançar com o projecto do TGV e disse: 'Não quero que mais uma geração de portugueses fique para trás apenas por causa de preconceitos ideológicos de um partido.
Será que a múmia MFL percebeu?

Aurélia disse...

Só os cegos não viram que Sócrates defende, na moção, um forte investimento nos serviços sociais de apoio à família e à comunidade, de onde destaca o acesso aos serviços primários de saúde através das unidades familiares.
Tem uma formação humana muito superior à de qualquer outro líder. Mas há por aqui uns cegos que só veem defeitos.

Faia disse...

SÓCRATES TEM ESTRATÉGIA PARA O PAÍS!! É DETERMINADO E É ELE O HOMEM QUE NOS VAI LEVAR A ATRAVESSAR O CABO DAS TORMENTAS....E VAMOS VENCER!!!!!!!!!

FORÇA SÓCRATES!!!
ÉS O MOURINHO DA POLÍTICA!

jko disse...

Só voto pela regionalização contra o municipalismo. Quem não for a favor desta ideia não leva o meu voto

Hermenegildo disse...

Pacote anti-crise = Casamento gay e referendo à regionalização. Isto deve ser uma anedota!!!!!!!

Hermenegildo

H. A. F. S. disse...

Socrates não é nem nunca poderá ser um socialista!
É por agora um pequeno ditador que pede uma nova maioria absoluta para governar como bem entender , sem participaçâo possivel da comunidade em geral.
Socrates não governa para os portugueses!os portugueses permitiram que ele fizesse o que quizesse!ora toma lá a maioria absoluta , desgoverna!
o rebuliço social vai continuar , as maiorias quando absolutas e não podem ser travadas , têem tendencia ditatoriais.
A democracia parlamentar em portugal na minha opinão peca por omissão!
O Presidente da Republica é uma mera figura decorativa!

Cínico disse...

Resta esperar para saber se Sócrates contempla as relações com muçulmanos num alegre despontar exótico, fracturante e multicultural que envergonhe um preconceituoso D. José Policarpo.

J. - Ponte de Lima disse...

Penso que este governo foi dos mais activos depois do 25 de Abril, mesmo que não fazendo tudo correcto a maior parte das coisas foram acertadas. O Eng. José Socrates teve a coragem, que outros nao tiveram, de mudar as coisas...ou pensam que nao era mais facil para ele por na gaveta a avaliação dos professores, a restruturação do SNS, as carreiras dos militares, etc? deixava tudo como tava dava uns aumentozinhos e o povo ficava contente...mas o País ia-se afundar cada vez mais. Por isso eu quero um PM que trabalhe e nao se ponha á sombra do poder. As pessoas que aqui criticam o PM, pelas quais eu tenho o maior dos respeitos, quem é que acham que actualmente governaria melhor? Cumprimentos a todos os leitores.

Carlos disse...

Quem não viu Portugal dos pequenos, mudar graças a este Governo. Défice resolvido, portanto credebilidade. Melhor saúde; escolas com inglês; mais ensino com aulas extras; computadores para alunos; salário mínimo 450,00euros (MLF acha exagerado), ajuda a idosos; mais vias de comunicação, especialmente com o interior; mais barragens; menos dependentes na energia; contenção (nalguns casos congelados os aumentos) nos salários mais elevados; Solariedade, educação, precisa-se. Força Sr. Primeiro Ministro, por favor não desista.

psd disse...

Espero que o eleitorado não faça a vontade a este Senhor, pois ele só sabe governar com maiorias, desta forma por mim não a tem, porém sempre deitei no PS desde as primeiras eleições livres. Ditadura , ditadores e teimosos já chega. E mais mesmo que volte a ser 1º Ministro, vai cansar-se e deserta na primeira oportunidade. Força Manela

Profe disse...

Andou uma legislatura a governar tipo ala direita do PSD, e contra as pessoas (idiotas como eu), que nele votaram.
Levou as limitações aos direitos dos trabalhadores a nível que nem o CDS tinha coragem de chegar.
Agora, aproximam-se eleições, e como os do psd e cds já têm partido, vem botar faladura de esquerda e pedir os votos aos do costume.
O meu voto não leva.
Nem consigo prever quando conseguirei voltar a votar no ps.
Espero que não leve o voto de nenhum professor.
(os deputados-professores do PS, já não são professores, são braço do socras na AR).
Espero que não leve o voto de nenhum funcionário público.
Espero que não leve o voto de nenhum trabalhador da privada.

Que votem nele os banqueiros ( que esses mamaram bem) e os presidentes de câmaras e empreiteiros (que com a lei de 5.000.000€ sem concurso público se vão encher).

Anónimo disse...

Parece que o TGV já se vislumbra no horizonte carregado de reboçadinhos e mais promessas mentirosas, com a mais brilhante de todas, que vai continuar a governar à esquerda, dá pra rir não dá?... até faz promessas à classe média depois de a ter destruído, primeiro tiram-lhes a casa, agora tomem lá uma telha. E para não me alongar mais, (porque gosto muito pouco de ser um zero à esquerda), tome lá Sr. "Engenheiro" mais uma dica para continuar a mentir aos Portugueses... só, mas só na minha Família existem dois jovens no desemprego, e não estão registados nas suas estatísticas. Passe bem Sr., o meu voto não o terá.

Palma disse...

Tantos comentários: Não voto P.S.!!! No entanto não dizem em quem votam!!! Onde está a alternativa??? Dizer mal é tipicamente português... apresentar alternativas e soluções, já não é connosco... que povo mesquinho!!!

Do mal o menos disse...

A dra. MFL não tem defesa possível - é a incarnação do desastre. Há dezenas de anos que não havia uma líder da oposição tão retrógrada e bafienta. A palavra de ordem básica da senhora é:´"é proibido sonhar". Propõe a visão mais reacionária que há memória no Portugal democrático. Faz de Paulo Portas um perigoso esquerdista - este ainda proclama preocupações sociais, a dra. MFL acha que: a) o salário mínimo é excessivo; b) o subsídio de desemprego é excessivo; c) os aumentos de salários são excessivos; d) não há dinheiro para nada, nada se deve fazer; e) os projectos ambiciosos do futuro têm que se riscar; f) tratados internacionais? Rasguem-se; g) só os outros é que mentem, ela se mente é porque é séria (vide jornalista da Lusa); h)casamento civil de pessoas do mesmo sexo? Ui! i) ideias para o que se deve fazer: agachar a cabeça na areia e deixar que a tempestade passe, com sorte ainda nos sobra a tanga... Alguém acha que com ela a governar iríamos a algum lado?

123 disse...

Toda a gente sabe que o TGV incomoda a oposição que delineou o projecto mas que não o vai concretizar,e isso desmoraliza. Basta perguntar ao anteriores primeiros ministros do PSD se esse megaprojecto nao fazia parte das suas prioridades....??? É lógico, agora há que fazer politica do bota abaixo.Esquecem-se os maldizentes que o TGV vai dar emprego a muito gente, e que este transporte nos liga cada vez mais a uma Europa da qual não podemos virar costas...Bastaram 50 anos de isolamento forçado. As declarações disparatadas da MFL contra os jornalistas no 1º Comício do PSD, continuam a dirigir o partido para mais um fiasco eleitoral....

R. F. disse...

Não vou votar PSD e, embora tenha votado PS nas últimas eleições, desta vez não o vou fazer. Por outras palavras, se Manuela F. Leite não é a minha dama, José Sócrates também não. Não me sentindo obrigado a tomar partido na questão do TGV, não posso contudo deixar de lembrar o seguinte: há gente bastante qualificada com posições semelhantes à Manuela, mesmo no PS (caso do Cravinho, que foi a favor e agora, por causa da crìse, é contra); a Manuela não atacou o jornalista da Lusa, atacou o governo ao sugerir que obrigou o dito jornalista a fazer-lhe o frete .

Rogério F.

Economista disse...

Alguém acredita mesmo que Manuela Ferreira Leite viria fazer melhor? É que eu quando era pequenino ainda acreditei no Pai Natal mas depois cresci e vi como era enganado. Acerca do défice ser da responsabilidade (quer fazer crer que exclusiva) do PS veja que Ministros das Finanças como Cavaco Silva, Morais Leitão, Miguel Cadilhe, Ernâni Lopes, João Salgueiro, Sousa Franco, Braga Macedo, Miguel Beleza, Bagão Félix, Manuela Ferreira Leite nunca foram do PS que eu saiba (excepção para Sousa Franco mas não como Ministro das Finanças. E não se esqueça: vá votar na Manuela Ferreira Leite que ficaremos com a crise resolvida e o País como um oásis...

Armando disse...

O Sócrates tem tido uma coisa boa: quando toma uma determinação ele avança sem querer saber do que dizem os adversários, sobretudo os que nunca deram provas de nada.

O pior do Sócrates é a malta que anda há volta dele: o ministro das finanças é uma anedota, o Mário Lino é uma gargalhada de jamés, o da cultura parece que não existe, o do exército, só se fosse para amnuense. O da inovação ou que é, um zorrito qualquer, cada vez que abra a boca…

E isto para não falar na malta que tem ca por baixo… Vejam o líder do PS, esse tal Freitas, que não passa de um pavão, sempre com os mesmos chavões, só a pensar na sua pessoa, vejam os deputados. Já não falo no nosso amigo Manel José, que nunca fez mais nada na vida sdenão apanhar bonés, mas falo numa Aldomira, numa Esmeralda ou num Hugo, perfeitas inutilidades que só se justifica porque as listas são organizadas para que possam entrar.

Safam-se o Davide e a Jovita e esta não porque tenha feito grande coisa, mas tem presença e vontade de acertar.

É com inúteis como estes que o senhor Primeiro Ministro quer avançar? É com baldas como estes que o Algarve vai progredir? Pobre Governo, pobre Algarve.

Anónimo disse...

Se é preciso mudança, isso é o reconhecimento que se andou a governar mal. Muda-se quando o que se fez foi mal feito. É precisamente o caso. Vira-se à esquerda, quando se reconhece que se governou à direita. É o caso. Votei Sócrates da primeira vez. Nunca mais voltarei a cair em tamanho embuste. Venha um PS novo daqui a uns anos e nessa altura repensarei o voto. Por agora vai para o bloco de esquerda.
Assinado: Esquerda aldrabada

Sérgio disse...

Os personagens da cena política portuguesa são praticamente os mesmos desde o 25 de Abril. Se excluirmos o Costa Gomes, o Spínola e mais meia dúzia de militares que se retiraram, os civis que outrora conhecemos, estão lá todos. Dá a impressão que não se safam em mais nenhum sítio. De facto é uma pobreza confrangedora. Os discursos que fazem resumem-se a recadinhos cifrados, cujo conteúdo só eles conhecem e quanto a ideias de uma verdadeira governação, nem vale a pena falar. Mete dó constatar ao que chegou o Parlamento português. Não sabem nem estar (alguns batem boas sonecas) nem falar. Quando o líder da oposição é uma senhora de provecta idade (se não chegou aos 70, pouco falta) sem ideias nem energia para transmitir, estamos conversados. Não me espanta que os níveis de abstenção se situem nos valores que vemos em todos os actos eleitorais. Para além de ser mau de mais para ser verdade, não acrescentam absolutamente nada às expectativas e esperaças dos cidadãos. Este modelo de "democracia" está esgotado há muito. Só serve os mesmos do costume, clientes alternados das benesses e do fartar vilanagem a que penosamente temos assistido.
Viu-se o que se viu no congresso do CDS.
Vamos ver o mesmo no congresso do PS, com certeza.
No PCP nem vale a pena falar. Já estão mumificados.
No BE? Ora, esses são apenas folclore.
Nem vale a pena mudar nada, Sócrates, não se vislumbram possibilidades de melhoria...

Pedro Lemos disse...

À medida que o tempo vai passando e os actos eleitorais se sucedem, começa a ser altura de concluir que essa forma de pensamento único tradicional que consiste em enquadrar as organizações partidárias em esquerda e direita deve dar lugar à análise objectiva... que olha para a realidade nua e crua.
Hoje, em Portugal, a prática política mostra que existem 3 partidos com experiência e vocação de poder (PS, PSD, CDS) que claramente têm adoptado soluções dirigidas para o centro do espectro político. Neste terreno se têm ganho e perdido as eleições. Poderá por outro lado afirmar-se sem grande medo de errar que a direita em Portugal não existe em termos de prática política.
Deste modo, fácil se torna concluir que a esquerda em Portugal começa, em termos de prática política, à esquerda do PS, ou seja com o PC. O BE completa, por seu turno, este quadro da esquerda em Portugal, embora se tenha a sensação de que o BE tem pouca implantação junto das classes mais desfavorecidas e mais influência junto de uma certa burguesia dos grandes centros populacionais com problemas de consciência ou uma grande tendência para estar do "contra".
Em resumo, há os partidos do poder que lutam, seja para o conservar, seja para o reconquistar e existem os dois partidos de esquerda que, tendo não tendo vocação de poder, fazem o mais fácil que é criticar os erros (que são sempre muitos...) do poder.

Pedro Lemos disse...

Quero deixar aqui uma mensagem para este Calçadão de Quarteira.
É um blog excelente, que deu não conhecia, mas vou passar a seguir com atenção, até porque tenho uma (duas) costelas algarvias, do concelho de Loulé.
BEM HAJAM!

Aurea disse...

O riso forçado do sufista profissional só engana quem quer ser enganado! O A. Aleixo classificava-o assim:
Se fazes tudo ás avessas
para que prometes tanto?
Não me faças mais promessas
bem sabes que não sou santo.

B. Alves disse...

A todos os que aqui, estupidamente ofazem: como podem responsbilizar o PSD pelo défice, se nos ultimos anos quem tem estado no poder é o PS? Portugueses acordem... chega de Sócrates. Que enterra Portugal a cada dia que passa, eu acredito em Portugal e em especial dos Portugueses que vão mandar o Eng. para casa, para recordar das asneiras e politiquices que fez estes anos. A Drª Manuela Ferreira leite é uma Srª e precisamos dela para erguer este belo país.

Aleluia disse...

Quem aposta no TGV, ao contrário do que diz a avozinha, não é o PS. É a CE,por isso o está a financiar.

Por mais que se grite a realidade é esta nua e crua.

Esta é a politica da União ou seja a ligação entre todos os Estados,por via férrea e rodoviária.

Não é um conceito novo pois vem do tempo dos Romanos. As vias de comunicação criam só por si mais valor acrescentado.

Para a Peninsula é ainda mais importante, devido à situação geografica periférica

Roze disse...

As ligações a Espanha são fundamentais, não só porque a nossa bitola é Iberica e a Espanha já construio milhares de klm. de linha de bitola Europeia e nós nicles.
Mas não nos preocupemos com o assunto em questão, porque o sufista Jorge coelho está na Mota-Engil e suas filhas, para defender os interesses da empresa criada com os españois, de transportes de mercadorias, mas claro, como grande patriota, também defende os interesses da sua PATRIA. Já que estamos com as mãos na massa seria verdadeiramente interesante que o EXPRESSO investigasse para onde foram os milhões que a REFER teve de prejuizo.

Anónimo disse...

VIVA O SÓCRATES! Pelo menos, livra-nos de MFL, PSL e troglodita da Madeira!

Anónimo disse...

Para aqueles que agora, no máximo, têm 3 anos, ainda dá para acreditar em Manuela Ferreira Leite. Agora os que têm 4 anos ou mais sabem bem que existe um abismo entre o que ela agora diz e o que fez quando tinha poderes para isso. Esta senhora ( e provoca admiração atendendo à idade que já tem) disse uma coisa ontem e o contrário hoje. E fala em credibilidade? Já não sei o que significa credibilidade. É verdade que o País atravessa uma crise mas pergunta-se qual seria o outro partido na governação que a evitaria? E como seria o combate à crise se tivessemos hoje os valores que o PSD/CDS deixaram como herança? Com o défice a 6,8% como seria? Ainda se fossem outras caras a dizer isso ainda se aceitaria mas sendo Manuela Ferreira Leite, que descaramento...

Faia disse...

SÓCRATES TEM ESTRATÉGIA PARA O PAÍS!!

Anónimo disse...

O Sócrates para além de uma pessoa mediana quanto às suas capacidades intelectuais, não demonstrou ao longo deste mandato qualquer sinal de humildade. Como é normal nas pessoas de capacidades limitadas, tentou afirmar-se pela arrogância e prepotência dando muito pouco ouvidos aos outros. Ainda por cima é uma pessoa antipática.
Se realmente ele ganhar as próximas eleições será mais pela incompetência dos seus adversários que por mérito dele.
Eu votarei em branco, porque nenhum dos dois possíveis me satisfaz.
Hehehe

Anónimo disse...

O Cravinho disse que a Moção do Sócrates não tem conteudo!