já fizeram uma visitinha

Amazing Counters
- desde o dia 14 de Junho de 2007

domingo, 4 de janeiro de 2009

Vai começar o Polis da Ria Formosa

… para já, vão limpar o lixo
A primeira acção no terreno ao abrigo do programa Polis da Ria For-mosa deverá começar dentro de duas semanas, na ilha da Culatra, com a limpeza de resíduos e retirada de entulho e embarcações velhas de algumas das ilhas-barreira.

Os trabalhos preparatórios para a empreitada, que deverá, durante cerca de um mês e meio, já começaram e a limpeza importarrá em 728 mil euros. Esta acção vai estender-se à Praia de Faro, ilhas do Farol e Hangares.

As obras de requalificação na vila de Cabanas (arranjos paisagísticos e colocação de calçada) deveriam, igualmente, arrancar durante este mês, mas a adjudicação, que ronda os 2,7 milhões de euros, ainda não foi feita.

Prossegue ainda o levantamento das construções, que teve início no final de Novembro.
Está difícil!...

18 comentários:

Virgílio disse...

Quando foi da discussão pública, em Faro, do POOC Vila Moura - V.R.Sto.António, o então Presidente da C.M.Faro, quando questionado, afirmou que era contra a demoliçao das casas na área a "renaturalizar" O actual Presidente terá declarado a jornais da Região, que era contra as demolções e até iria para Tribunal se necessário se tornassae. Agora só garante os direitos aos detentores de casas de primeira residência. A pergunta que se põe é a seguinte: porque não às casas de férias?

Rita disse...

O Sr. Presidente devia de ir visitar as ilhas barreira, antes de decidir pela demolição da casas dos habitantes.
É muito nobre pensar na situação das pessoas que vivem e trabalham na ria e têm as na ilha a 1ª habitação mas muitos daqueles que têm lá casa 2ª habitação, têm-na graças ao seu esforço ou ao dos seus pais- ( o caso do Sr. Ex-Governador Civil de Faro.)
Para muitos esta 2ª habitação é o unico local que possuem para passar os momentos de lazer, que também são merecidos!
São estes habitantes que cuidam e preservam o meio ambiente da ilha e asseguram há 30 anos a sua manutenção, lutam contra a erosão, as intempéries e a força dos ventos e marés.
Vejamos o exemplo de Hangares, uma localidade pertença da Marinha portuguesa que foi utilizada durante 30 anos como local de manobras militares, que para além de terem destruido a flora e fauna marítima devido aos sucessivos ensaios com diversos tipos de armas- vá la ver as crateras deixadas sr. presidente- deixou destroços urbanos (casas em risco de derrocada, completamente ao abandono) e uma vedação em cimento e arame farpado que faz lembrar um campo de concentração.
Vá lá ver, homem!

Anónimo disse...

Mas o José Apolinário não garantiu "que nenhuma casa será demolida enquanto não houver planos de pormenor"? E a Polis em questão o que tem de mau ?

Anónimo disse...

meus amigos eu não sou de olhão nem de faro nem de parte alguma mas o progecto polis é um elefante branco que só serve aos latifundiarios que espezinham a classe raska uma coisa eu tenho a certeza vão dar cabo dos viveiros de marisco e da fauna piscicula emfim são uns artistas os pais dessa obra enfim " a vida é bela o homem é que dá cabo dela " e assim será

PESCADOR disse...

Quanto ao POLIS, em si, ninguém tem dúvidas de haverá zonas ribeirinhas ficarão mais ricas. Só que, voltando atrás, o que está em causa são as demolições e não o que vão ganhar algumas zonas

não perdoo disse...

Noutros tempos, durante o governo de Cavaco e Silva, foram Carlos Pimenta e o actual presidente da câmara de Tavira os promotores das primeiras demolições. Então, os "socialistas", na oposição, fizeram da luta anti-demolições. Hoje, traidores como são, são eles a tomarem a iniciativa.

Homem-Bomba disse...

Este país está cheio de ilegalidades, somos governados por uma cambada de Chicos Espertos

Anónimo disse...

Na minha ópinião o processo de inventário que estã a fazer, é mais uma maneira de jogar areia para os olhos , das pessoas. Em vez de fazerem o inventário,porque razãoque as entidades responsáveis não fizeram reuniões com essas pessoas, para saber o estado actual em que se encontram, pois o inventário há anos que está feito pela capitania e pelo parque da ria formosa. O que está mal nesse processo é que quem vai ser mais prejudicado são as pessoas que vivem da ria e na ria, enquanto que os prédios de 3 andares na praia de faro,irão continuar de pé.
E novas construções estão a nascer a todo o momento nas margens da ria,agora com a capa de resorts ambientais, e para o turismo da natureza.
Mas o mais grave de todo este processo do pólis ,é que a requalificação que eles pretendem fazer e simplesmente tapar o sol com a peneira.pois o problema mais grave da ria ,são os esgotos que continuam a despejar para a ria sem serem tratados, e nós aqui em olhão temos o exemplo do esgoto do T que é um verdadeiro atentado ao ambiente pois há anos que leva a poluir a ria . E não vai haver verbas para acabar com esse esgoto e com todos os outros na mesma situação,continue a poluir a ria e a ser um péssimo cartaz ,da maneira com não se deve governar em questões de ambiente.
O presidente da CMO F:Leal pode fazer as feiras de ambiente que quiser, mas os objectivos e a prática dele,e da veração olhanense é tudo menos,uma prática de defesa do ambiente da Ria Formosa.

Sá-Vedra disse...

será que a CMO informou as águas do algarve da situação que está a rede de esgotos urbanos de olhão?
não será crime haver esgotos clandestinos a fazeremo despejo para a rede de águas fluviais?
ainda por cima quando a autarquia tem conhecimento destes factos e nada faz para os resolver!
há uma lei do poluidor pagador,ora se nós cidadões olhanenses pagamos uma taxa de saneamento.é de certeza para esse saneamento ser feito pelas normas europeias.então se a CMO está a transgredir a lei ,tem de ser punida!
penso que há atropelos à lei então nós cidadões estamos no direito de exigir à CMO que cumpra a lei!
se vieram agora 87,5 milhões de euros do programa Pólis ria formosa para a sua reaqualificação,penso que era da CMO aprpveitar e acabar de vez com os esgotos clandestinos,assim como as ETARS que não funcionam, e que em vez de tratarem os esgotos antes ,ainda poluem mais a nossa ria.

Anónimo disse...

Uma boa noticia, o polis começa a dar os primeiros passos passando da virtualidade para a realidade este sim um tema que merece ser valorizado, os farenses anseiam que este projecto seja o pólo dinamizador que a cidade precisa para de uma vez por todas arrancar rumo ao futuro e deixar a pasmaceira que tem sido nestes últimos anos.
Quanto á estratégia do executivo na administração do polis de ser o Concelho de V.Real Stº. António a integrar o conselho consultivo è fácil de perceber e ainda vai dar muito que falar, esperemos que seja a estratégia adequada, só o futuro nos vai permitir esclarecer esta situação, o mais importante é o polis ser um projecto de qualidade, transparente e envolvente de forma a impulsionar a sociedade civil e empresarial no sentido de dignificar a cidade e reforçar a sua capitalidade.

PROVEDOR

Floripes disse...

a verdade é que o pólis vem trazer 87.5 milhões de euros para a requalificação da ria formosa.A outra verdade é que começaram a dar a direcção da sociedade pólis à srª valentina calixto que teve estes anos todos ,a frente do ICN e na CCDR onde tinha responsabilidades no am~biente da ria e que pr´ticamente nada fez.autorizou a exploração desenfreada e sem controlo nenhum das areias da ria por parte de várias empresas de dragagens que no fim para esconderem essa exploração fizeram autênticas ilhas em terra,para assegurar o futuro .no que respeita á polição dos esgotos houve milhares de queixas feitas por viveiristas da polição em olhão e a nenhuma essa senhora deu resposta,deixando a ria num estado catastrófico no que respeita á poluição dos esgotos e ETARSque em vez de tratarem poluem.Agora começou por pelas casa dos mais pobres e dos que vivem da ria,porque não pode mexer nas casa do sogro do presidente da CMolhão do ex governadores civis cabrita neto e antonio pina que tem casa ilegais na culatra e farol.e prepára-se para autorizar que se vá aterrar na fuzeta 6 metros de frente ribeirinha da ria formosa,para servir um condominio fechado que foi construido a 10 metros da água.CRIME

Helena disse...

Pois é assim: se as pessoas tomaram posse de terrenos do domínio público que, como a palavra diz, é público, é de todos, jamais deviam ter tomado posse de uma coisa que não lhes pertence e que recrimino vivamente. Mas também é certo que, se a apropriação indevida e ilegal dos terrenos fosse feito por um autarca, especialmente um que conheço bem pelos malabarismos idênticos, certamente que as demolições não aconteciam. Estavam a coberto da "legalidade" de todos os pareceres técnicos.

Farense disse...

É certo que a apropriação de bens públicos pelas pessoas, não poderá ser mantido e muito menos a desorganização que existem em muitas destas ilhas. mas uma dúvida permanece, a existência de igualdade de tratamento de casos idênticos!!!! se a ilha de faro tem casas de férias de autarcas, vereadores e afins, também deverão de ser demolidas, o que aparentemente não se irá realizar. os mariscadores terão as casas demolidas e os grandes manterão as suas com uma "bela vista" para o mar. Se uns ocuparam, outros venderam e voltaram a vender. pior aquele que ocupa ou aquele que comercializa casas ilegais com a conviniência das câmaras?????

Anónimo disse...

O que é certo é que felizmente existem cada vez menos casas nos ilheus da Ria Formosa.. Começou com o governo de Cavaco Silva (com Macário Correia à frente dos projectos de demolição), e aos poucos vão evoluindo para a 'Urbanização Zero'. Experimentem dar um passeio na parte final da ilha de Faro, onde há 20 anos eram só casas e verão como entre as 'barracas' dos pescadores a Natureza voltou a ganhar terreno.. Agora era limpar toda a ilha, deixar apenas os bares e restaurantes e desenvolver um plano para impedir o trânsito na ilha. Oferece-se uma tosta à 'Forte' para o politico que tiver 'tomates' para isso.

Cisco disse...

Boas palavras as do Farense. Faço da sua a minha opiniao.

RAVANA disse...

Belas tostas sem duvida Farense ... Jà estou com saudades de uma de frango com molho de alho! Tudo o que seja casa de 2a habitaçao ou de ferias nao està là a fazer rigorosamente nada. O que pessoal nao se apercebe è que aquelas "ilhas" sao sistemas dinamicos que tèem como tendencia natural, o recuo atè se juntarem à cidade de Faro. Aquilo nao é um sistema estàtico como muitos pensam. Elas servem tambem como uma importante defesa natural às tempestades e atè a um possivel "tsunami". Faro seria muito provavelmente poupada de uma catastrofe devido a estas. é tambem um parque natural de importancia extrema. Hà que o preservar e nao destruir como tem sido feito nos ultimos anos. Ideias tristes, como a do antigo presidente de Faro, de abrir mais um ponte nao ajudam em nada à sua conservaçao. O transito rodoviario tem que ser limitado e nao incentivado. A construçao de casas ilegais aumentou exponencialmente com a abertura da ponte actual... passou a haver maneira de levar tijolos e material de construçao de maneira ràpida, sem grande esforço e sem que se fizesse notar.

Manuel disse...

É uma vergonha! Se querem deitar abaixo e para ir tudo ou então não vai nada. Sempre se pagou o terreno até que se lembraram que não era necessário pagar nada. Agora é isto: vai tudo abaixo! Vergonha! Porcos! As dos barões ficam em pé e as outras vão-se todas. Só espero enganar-me mas devia a costa unir-se com a ria e ameaçar o aeroporto. (...)

Luis Sande e Castro disse...

Não sou da Ria Formosa nem do Algarve, embora lá passe muito do meu tempo.
Se as embarcações velhas que vão destruir são como as da imagem, fazem muito mal. Já há poucas a navegar e mesmo no estado em que esta se encontra, servem sempre para se reproduzirem com fideliddae em vez de se construirem réplicas que em nada se assemelham às originais.