já fizeram uma visitinha

Amazing Counters
- desde o dia 14 de Junho de 2007

segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Câmara vai fazer obras em Quarteira

saneamento básico é primeiro objectivo
Imagem retirada da Net, assinada por «Red»
Segundo uma nota de imprensa da Câmara de Loulé, com um investimento de 525 mil euros e um prazo de execução de 9 meses, vai ser construído um novo reservatório de Quarteira (Abelheira III).

Não é mencionado qual a natureza do reservatório, mas supõe-se que seja (será?) para o abastecimento de água. A autarquia apenas esclarece que “para além da criação de um reservatório apoiado, rectangular em betão armado, esta obra inclui também o forneci-mento e instalação de equipamento necessário para pôr em funciona-mento uma estação de bombagem para o reservatório elevado já existente, bem como a instrumentação relativa a sensores, medidores e sistemas de segurança”.

Mas, como se sabe, 2009 é ano de eleições. Perdão, ano de muitas obras no concelho; e o saneamento básico, que esteve parado todos estes anos, vai ser objecto de cuidados especiais na freguesia, a partir de agora:

a na zona do Almargem, vai ser ampliada a rede de águas e esgotos, obra que custará 130 mil euros e estará concluída em 7 meses;

a no Semino, vai continuar a segunda fase da rede de saneamento, com a ampliação da infra-estrutura já existente. Custo: 180 mil euros e conclusão em 5 meses;

a na EM 527-2, entre o Almarjão e a Fonte Santa, serão ampliadas as redes de saneamento existentes: 130 mil euros e obras concluídas em 3 meses;

a na zona do Forcado, às Quatro Estradas, tratar-se-á da ampliação do sistema de rede de escoamento de águas pluviais, rectificação dos pisos, execução de valetas e fornecimento de sinalização; 25 mil euros para serem gastos num mês.

Quem disse que a Câmara de Loulé não fez nada em sete anos vai ter que morder a língua: a autarquia vai fazer, num ano, o que podia ter feito antes!...

44 comentários:

Anónimo disse...

"Os munícipes louletanos já há muito tempo que poderiam ter visto solucionadas grande parte das carências básicas com que ainda hoje se confrontam, em matéria de saneamento básico, acessibilidades, cobertura da rede escolar e equipamentos públicos essenciais."

do blog dos eleitos pelo PS)

Anónimo disse...

"Avisa-se a população de Loulé que, nos próximos meses, o nosso Concelho vai-se transformar num estaleiro de obras! Assim, o nosso executivo camarário decidiu gastar de uma só vez o dinheirinho dos IMIs e IMTs que arrecadou nos últimos anos, mais o dos empréstimos bancários que tem feito."

(do mesmo blog)

Lourenço Anes disse...

Atenção a um terceiro comentador anónimo:

Por lapso, apaquei o comentário que enviou. Se puder, reenvie.

Do lapso, peço desculpa

L.A.

M. Vieira disse...

Exmos Senhores do Executivo:

Gostaria de felicitar o vosso empenho em produzir obras...

Um passeio pelo concelho já começa a identificar numerosas obras em fase de início e com prazos de execução antes das próximas eleições... Isto, é claro, sem contar as obras que vocês se preparam para anunciar….

Revela-se algo estranho numa época de grandes restrições governamentais identificar obras numerosas a executar em ritmo acelarado..

As despesas autárquicas concerteza vão merecer atenção de todos nós..

Como vulgar cidadão convido a autarquia apresentar o valor das obras em execução nos enormes cartazes distribuidos por numerosos locais e alertando todos para um futuro risonho e generoso..

Contas são contas e obras acarretam despesas que se tornam estranhas pela crise presente e pela resposta autárquica para breve..

MV

Anónimo disse...

No segmento das obras públicas, e em ano de eleições autárquicas, as empresas evidenciaram nos últimos cinco meses um desempenho menos desfavorável do que nas outras áreas, registando-se, na abertura de concursos, um aumento de 0,6% em número e um decréscimo de 3% em valor face a igual período do ano anterior. Em Agosto, refere a Análise de Conjuntura da Aecops, o valor dos concursos abertos aumentou consideravelmente face à média dos primeiros meses do ano.
Parece que isto ér mal generalizado….

Alice Morgado disse...

Como que por magia, os cofres dos municípios, que durante 4 anos estiveram vazios, parece que ficaram a transbordar de dinheiro e todos os concelhos do país estão a entrar em obras.

C. Lourenço disse...

Não há nada como as eleições autárquicas para que se vejam obras e inaugurações por todo o lado.
Força, autarcas! É um fartar vilanagem. Quantos milhões tem ainda a Câmara de Loulé para desbaratar?????

Clara disse...

Tenho pena que não haja honestidade para com os munícipes, e que se guardem os investimentos para as vésperas de eleições.
Estou certo que haverá um dia em que o povo será suficientemente instruído a nível de democracia e cidadania para punir estas papas e bolos com que nos querem fazer passar por tolos.

Gustaf disse...

As obras no Centro Autárquico de Quarteira vão finalmente ser inauguradas quando? Um mês antes das eleições?

Anónimo disse...

Estão quatro anos sem aparecer, e depois quando há eleições aparecem em tudo e mais alguma coisa

Anónimo disse...

Não entro nesse campo da demagogia, a prioridade do PSD é concretizar o seu programa e tudo aquilo que venha perturbar ou prejudicar a concretização desse programa não será feito.
Fiquem descansados!

Camila disse...

Olá.
Reabri...
Cumprimentos,

Camila

Anónimo disse...

Em Outubro vão haver eleições e acredito que trabalhem sábados e domingos, 24 horas por dia! vai ser uma festa!

Alvarito

Sommer disse...

Acredito que os louletanos, do Ameixial a Alte e Quarteira, não têm memória curta nem se deixam iludir por falsas promessas.

Anónimo disse...

As medidas eleitoralistas vão chegar, as ilusões de mudança vão proliferar. Que ninguém se deixe enganar!!!!

J. Gonçalves disse...

Depois do Natal, o País mergulhou já em plena campanha.
Portugal pode chegar ao final de 2009 com uma mudança radical dos protagonistas políticos com que vai iniciar o ano.
É a consequência do calendário ter reunido todas as eleições num só ano: europeias em Junho, legislativas e autárquicas em sequência - ou em simultâneo, como deseja o PSD e a crise das finanças públicas poderá levar o Presidente a defender.
A falta de escrúpulos da maior parte dos nossos políticos vai fazer valer as suas estratégias desonestas....
É o nosso fado. Até que todos percebamos como temos de proceder.

Anónimo disse...

Que pena, que pena mesmo que eu tenho, de não haver eleições autárquicas de 6 em 6 meses.

Anónimo disse...

Também concordo com este título mas peca por estar incompleto! De facto quase todas as autarquias e o Governo deixam para o ano de eleições as inaugurações das obras. Porquê? Penso que deveríamos procurar a resposta em nós mesmos em especial os que querem liderar os movimentos de opinião. Em 2008 foram inauguradas as piscinas e uma escola de 20 salas. Embora essas obras possam ser uma gota de água comparativamente com as necessidades de Quarteira parece-me que não deveriam ser omitidas nesta análise.

Anónimo disse...

Aconteceu o mesmo á 8 anos com o PS lembram-se o PS do Aleixo e perdeu. Aconteceu o mesmo á 20 anos com o PSD do José Cavaco e perdeu. Essas obras todas não veem dar mais votos o que dá votos é a maneira como os politicos tratam as pessoas nas suas suas necessidades e aflições e que estejam rodiados de gente credível corajosa e voluntariosa e não de taxistas golpistas e opurtunaristas.

Anónimo disse...

Engraçado, em ano de eleiçoes autarquicas e legislativas, as obras dos municipios do PSD, nao prestam e so vao ser feitas porque ha eleições, entao e as obras nos municipios PS, entao e as obras anunciadas pelo governo PS? Essas já sao boas... que hipocrisia! Portugal e os portugueses têm o que merecem...!

Anónimo disse...

Esses gajos de Loulé pensam que os Quarteirenses é tudo um bando de imbecis, mas pensando bem até não estão muito longe da verdade para uns poucos que eu conheço.
Cada vez que há eleições é velos sempre os mesmos na caça ao voto.
O grande erro deles é pensarem que nós Quarteirenses somos todos uma cambada de parvos. Esses tótós de Loulé mereciam era ser todos corridos a pontapé definitivamente de Quarteira.
,,,1/2 Oficial,,,

Anónimo disse...

Tá aí um burro que pergunta se as obras do PSD são más e as do PS são boas...
E quem terá dito isso a esse tótó?
Estive a ler com atenção todos os comentários e o artigo principal e isso parece que só está na cabecinha do tótó...
Claro que a tónica dos comentários é que são todos o mesmo.
Querem é os votinhos

Antunes disse...

Porque é que, para onde quer que a gente se vire, tudo cheira a mentira, mau carácter, oportunismo e negociatas?

Saruga disse...

É chegada nova temporada de caça... Pois é, ao nos aproximarmos de mais uma eleição,
Sentimo-nos como espécimes raros a serem caçados e devorados pelos caçadores.
E eles chegam com as mais diversas armas e armadilhas, com várias iscas atraentes,
E também vários disfarces, muitas das vezes deixamo-nos atrair, de tão convincentes,

Márcia disse...

infelizmente as vezes caímos na sua conversa e repetimos o erro, e simplesmente em vez de quatro sofremos por oito longos anos...E assim será enquanto não tivermos consciência da nossa maior arma...O voto, e que através dele podemos ditar as regras.
Quando isso acontecer, talvez teremos melhores governantes e legisladores, nos municípios, e no país.

Anónimo disse...

O Calçadão nem disse nada de o Centro Autárquico não ter sido inaugurado?
Com tanto trabalho que os homens tiveram para ver se acabavam aquilo à pressa...

Agora, só deve ser inaugurado lá mais para o Verão, não?
Se calhar em 13 de Maio, para inaugurarem alguma coisa no dia da cidade!

Anónimo disse...

É sempre bom haver quem reconheça, afinal pelo menos no dia 13 de maio de cada ano, tem inaugurado algumas coisas... pelos vistos a CML tem feito algumas coisas em Quarteira!

Anónimo disse...

Eh, anónimo.... tens razão!
Olha: em sete anos, foi assim: num ano inauguraram uma rotunda;
noutro inauguraram uma escola e uns bonecos que julgavam que eram pescadores, nmas não são
e noutro inauguraram, com sete anos de atraso, uma piscina a quem roubaram seis pistas!
Isso é que foi obra!
Em sete anos... é obra, ã, amigo?
com mais outros sete deve estar pronto o projecto do centro cultural, não achas?
Deixa-te de ideias. Os homens não valem NADA !
Anónimo que falou no 13 de Maio!

Anónimo disse...

eheheheheheheh
Aki há uns manos divertidos

Anónimo disse...

Fico contente por saber que só de a sete anos para ca é que as obras em quarteira passaram a estar atrasadas...! Eu diria que a piscina nao foi feita com sete anos de atraso, mas sim, mais do que isso, mas como é lógico, isso já nao interessa, entramos na fase socialista da coisa e aí tudo estava bem e a tempo e horas... Só nos resta esperar no anonimato, pois como diria o camarada jorge coelho "quem se mete com o PS leva...!" Pelos vistos, tenho amigos que andam pouco informados, informe-se "amigo" e verá que ha mais qualquer coisa para além das obras que menciona e que outros em doze anos não executaram...! Sete é muito, mas doze é muito mais...! Anónimo que falou do anónimo que falou no 13 de maio que sou eu, o anónimo! Abraço!

Poetão disse...

Se um milhão de mãos houver

A trabalhar para nós,

A má coisa que tiver

A hipótese num milhão

De vir a ocorrer, após

Ir-nos-á saltar do chão

Decerto mais que uma vez:

Uma por ano ou por mês!

POETÃO

Poetão disse...

Se um milhão de mãos houver

A trabalhar para nós,

A má coisa que tiver

A hipótese num milhão

De vir a ocorrer, após

Ir-nos-á saltar do chão

Decerto mais que uma vez:

Uma por ano ou por mês!

POETÃO

Vasconcelos disse...

Não entendo a surpresa. a necessidade da austeridade nunca é técnica, é sempre política. As políticas de austeridade destinam-se a que alguns possam continuar a viver no luxo, e por isso a austeridade é sempre, por definição, para os outros..

A CMLoulé de executivo PSD nunca soube o que é austeridade. Apanhou a chuva de dinheiro e condições criadas pela gestão do Vairinhos e nem sabe como e onde deve gastar BEM o dinheiro.

Anónimo disse...

suaviza-se a incoerência, tenta-se justificar o injustificável, procura-se criar uma névoa qualquer de modo os erros políticos e administrativos deste executivo da Câmara PSD de Loulé

Refilão disse...

Admiro intensamente estas pessoas que consideram uns patetas (quando estão bem dispostos) todos os que não concordam inteiramente com elas

César A. disse...

Quem é o pateta do anónimo que fala não sei quê de outro anónimo e acha q os socialistas não fizeram em 12 anos o q eles não dizeram em 7? POis não, nesse tempo as condições finaceiras eram o mesmo? E no entanto deixaram tudo preparado para que estes bacocos fizessem obra. Mas que obra? que biblioteca? que estádio? que pavilhão? que centro de saúde? Dá vontade de rir!
Bacoco!

Anónimo disse...

Oh Marquês,
anda cá abaixo,
que estes gajos
andam cá outra vez.

Morais disse...

Agora, tendo em conta que não sabem o que é a vergonha, cambada de tralha inútil a viver e a esbanjar à custa do papalvo, verão não tarda muito os resultados da vossa incompetência.

Vamos escorraçar estes gajos que nada têm feito por Quarteira!

Eco+nomista disse...

As autarquias gastaram em 2005 um total de 2746 milhões de euros, uma verba que representa 88,5 por cento do investimento previsto para a construção do novo aeroporto de Lisboa, na Ota, sem terem capacidade orçamental para esses compromissos financeiros.

E, para justificarem esses gastos, suspeita-se que as receitas poderão ser inflacionadas. Mais: apesar de 307 municípios terem um lucro total de 569 milhões de euros, 48 câmaras estavam em ruptura financeira.

Baleizão disse...

Seruca e sus muchachos não entendem a necessidade de maior profissionalismo nas apostas culturais dos municípios e de articulação à escala intermunicipal.

Anónimo disse...

É um autêntico insulto a quem paga os seus impostos e uma maneira de manter o povo alienado da grande crise em que estamos a viver.
Tavez a Câmara de Loulé tenha razão e seja esta a maneira mais adequada de lidar com a sociedade que temos.

Raposo disse...

Basta mesmo só ver os jornais para ver onde é que esses políticos incompetentes e sem escrúpulos gastam o dinheiro que têm e que não têm.
Felizmente que ainda há pessoas que não dependem desses pseudogestores e que pensam pela sua cabeça mas que sutentam esses políticos através dos seus impostos.
Onde é que este país à beira mar plantado irá parar com tanta incompetência junta?
Felizmente que ainda há liberdade de expressão neste blog para podermos emitir as nossas opiniões

Anónimo disse...

Dizem os sabidos quer LER JORNAIS E SABER MAIS. Neste caso ficamos a saber o tão mal como estamos a ser governados por estes políticos de palmo e meio.

Júlio Mendes disse...

"Faltam elementos que se interessem pela freguesia e que a “puxem” para a frente, elementos com capacidade para dinamizar e contagiar os outros.

Ver telenovelas ou beber uma cerveja encostado ao balcão é mais fácil.

Em Quarteira, a participação cívica é ZERO ou perto disso.