já fizeram uma visitinha

Amazing Counters
- desde o dia 14 de Junho de 2007

domingo, 11 de janeiro de 2009

O hospital privado de Loulé

que a câmara diz que os louletanos vão ter
Imagens: pormenores das fotos da visita às obras, pertencentes aos arquivos da CML
A imprensa regional foi surpreendida há dias com um convite da Câmara de Loulé para uma visita às obras do antigo Hospital da Misericórdia que, como se sabe, decorrem sob a responsabilidade da Misericórdia local, com verbas fornecidas pela autarquia.

Percebeu-se depois que a visita foi pretexto, dos marketeers da autarquia, para comemorar a data em que se assinalavam sete anos desde a tomada de posse do primeiro mandato deste executivo social-democrata.

Perante o pouco eco conseguido junto dos mídia com esta jornada de propaganda, posteriormente, a autarquia enviou uma nota de imprensa onde se afirma que “até ao final do ano, a população da cidade e do concelho de Loulé vai ter ao seu dispor” o novo hospital.

Entre afirmações ambíguas, nessa nota se afirma textualmente que o “novo equipamento dará resposta às necessidades imediatas em termos de cuidados de saúde”, ao mesmo tempo que acrescenta que este “vai passar a ter duas componentes: uma unidade pública de cuidados continuados de saúde, e uma unidade privada com consultas externas em diversas especialidades e bloco operatório”.

Ainda que mencionando que “serão criadas 22 camas para cuidados continuados tendo em vista uma melhoria da qualidade de vida dos idosos e pessoas acamadas que precisam de cuidados médicos em contínuo”, a nota, que se reporta a afirmações do presidente da câmara, limita-se a referir que ali funcionarão “algumas camas do Centro de Saúde que servem de apoio ao Hospital de Faro”.

Ora, a verdade é que as tais camas para cuidados continuados (e só essas) serão efectivamente para apoio ao Hospital Central de Faro (que suportará os respectivos custos); ou seja, para uso de todos os algarvios e não para dar “resposta às necessidades imediatas da população do concelho”.

A mesma nota acrescenta que a parte privada “irá contemplar con-sultas externas em diversas especialidades que ainda não estão completamente definidas mas que PODERÃO passar pela fisiotera-pia, pediatria, otorrinolaringologia, cardiologia, urologia, hagiolo-gia, ginecologia, estomatologia, gastrenterologia, para além de salas para exames como ecografias, mamografias, RX, gabinetes de urgência e salas de tratamento de enfermagem”.

Interpretando o que se escreve nessa nota: quem precisar de alguma destas especialidades, se as houver… PAGA!

Paga e, como é uso nestes hospitais privados… paga bem. Tanto mais que essa unidade tal como a eventual farmácia a criar, serão, segundo a mesma nota, “fonte de receitas para a própria Misericórdia”.

E, para arrematar, esclarece a referida nota que “a gestão não será estará directamente a cargo da Misericórdia, mas de duas entidades com experiência na área da saúde, com várias clínicas no Algarve e em Lisboa – a Someal e a Clínica S. Clemente” – que, como se perce-be, serão as grandes beneficiárias desta grande “obra municipal”, cujo valor estimado é de 2.606.031,71 euros, dos quais 1.250.000,00 saíram directamente dos cofres autárquicos, 200 mil do Ministério da Saúde e o restante, uma vez mais, da conta da Câmara de Loulé, através de compras muito contestáveis feitas directamente à Misericórdia.

Pode ser um bom negócio (para alguns), mas não lhe chamem hospital "dos louletanos"!

19 comentários:

Anónimo disse...

Ou seja... a Câmara paga as obras, a Somial e a Clínica S. Clemente ficam com os lucros e o que fica para a Misericórdia? O excedente dos lucros? a renda?

Era tão bom que isto fosse esclarecido!...

Os Louletanos agradeciam.

E a ARS ou a administração do HCA não têm nada a acrescentar?

Era bom que o fizessem!

Anónimo disse...

E o partido Socialista de Loulé tem alguma coisa a dizer do assunto?
João Martins

Carlos disse...

Pergunta o senhor João Martins se o PS de Loulé tem alguma coisa a dizer.
Já noutro comentário eu li um comentário onde se perguntava quantos PSs há em Loulé....

São perguntas curiosas porque eu acho que em Loulé... não deve haver PS !

Alguem sabe alguma coisa desse partido? Parece que tem um sede ali na Praça da República.
Mas é uma sede fechada.

Mas........ parece que tem alguns militantes. Mas não militam

Parece que tem autarcas em freguesias mas ninguem sabe o que fazem (diz ali um comentador que votam com o PSD)

Em época de crise, não se ouve uma palavra. Há dias vieram com comunicado a dizer que eram eles que tinham conseguido que se faça (mas fará?) a circular Norte, mas parece que ninguem se assume responsável pelo papel que aí andou a ser espalhado.

Em época de definições de autarcas, só se sabe que querem que Boliqueime, Almancil, S. Clemente, Salir e Ameixial continuem com os mesmos autarcas.
Parece que não acham candidatos para Alte nem Tôr.
Parece que não estão todos de acordo para S. Sebastião e Benafim.
Parece que tem uma trapalhada em Quarteira.
Parece que o autarca de Almancil quer ir é tratar da sua vidinha
e, acima de tudo...!!!!!!!!!!!!!!
Não têm um candidato para a câmara porque o único que podia dar-lhes alguma esperança, vive descansadinho em Vilamoura e parece que só aceita por a carne na assadeira se aceitarem as suas condições...

Ou seja: aquilo é uma manta de retalhos com cada um a puxar para si e Loulé que se lixe.

Como quer o senhor Martins (é o de Almancil?) que o partido Socialista de Loulé tenha alguma coisa a dizer?

Pagadora de Impostos disse...

Também pergunto como o Anónimo sem nome e como oAnónimo João Martins

- a ARS ou a administração do HCA não têm nada a acrescentar?

- o partido Socialista de Loulé tem alguma coisa a dizer do assunto?

RESPONDAM!!!

Isilda disse...

Já se esqueceram que a candidatura ao Programa Saúde 21 não foi reformulada a tempo pela Miserricórdia, o que acarretou a perda do financiamento do Estado para a construção do novo hospital de Loulé?
Eu não esqueci.
Como não esqueci a "esquisita" compra do Convento de Santo António...
Ninguém investiga estas coisas?
Porque temos de pagar todos pelos erros de alguns?

Anónimo disse...

Que grande obra autárquica para alguém.
Já agora: quando sair da câmara, o Dr, Seruca não terá lugar lá nessa administração? Merecia

Anónimo disse...

Não se cansem os comentadores: ninguém vai dar respostas a ninguém!!!!!
A consideração para com o POVO... é essa que têm autárcas e politicos

Anónimo disse...

E onde anda esse PS de Loulé que gosta de fazer comunicados que depois custa a assumir? Esses senhores que colocaram um outdoor à 4 anos em frente ao hospital com uma faixa negra, onde estão?

Não vejo o Dr. Aleixo nessas fotos?

Os sapos custam a engolir quando são bem grandes.

Anónimo disse...

Muito bem analisada esta notícia sobre o hospital da misericórdia de Loulé, o eleitoralismo populista e falta de escrúpulos no aproveitamento dos assuntos para promoção contínua do executivo municipal, é a marca de seruca emídio e do poder laranja. Esta é mais uma das estratégias demagógicas de quem aparece somente para fazer notícia, dando o ar de que a preocupação maior é a população e não as noticias fabricadas em momentos destes.
Anda muita gente preocupada com o posicionamento da ARS e do PS sobre esta matéria, é importante, mas mais ainda é saber a verdade sobre este estabelecimento de saúde, porque é algo que diz respeito a todos os louletanos. Para isso importa saber qual a posição da santa casa misericórdia sobre este assunto, para que não exista a dúvida de que a SCML seja uma marionete aos caprichos do presidente da câmara. Isto porque os dinheiros públicos são autorizados em Assembleia Municipal, e segundo sei, foram autorizados unanimemente por todos os partidos, pelo que não duvido que tenham sido dadas as explicações necessárias para justificar essas verbas. Se esse investimento é ou não necessário, é algo que só o futuro nos poderá dizer, mas que ficam imensas dúvidas no ar sobre a forma como se gastam dinheiros públicos em equipamentos para depois serem rentabilizados por particulares, é escandaloso, imoral e oportunista.

oscar

Lucia disse...

Será verdade que há sócios da Clínica de S. Clemente metidos na coisa????
Ai quando se souber tudo, talvez a gente perceba melhor o que diz o Oscar!

Luis disse...

O João Martins é que pergunta se o PS tem alguma coisa que ver com o assunto?
Ele é que deve saber. Ou desde que fugiu da fotografia do cumunicado do PS já não sabe o que se passa na casa dele?

Provedor disse...

As obras do hospital velho de Loulé parecem uma obra de Santa Engrácia. Se calhar isso não é por falta de vontade ou desleixo da Misericórdia de Loulé que até procedeu à venda de edifícios, como diz o Calçadão (não me interessa agora saber o que foi vendido nem quem comprou) para conseguir financiamento. E se o projecto ainda continua em pé é por “teimosia” e pela determinação dos membros da mesa da Santa Casa, não por real determinação da autarquia.
Porque o atraso das obras é devido aos avanços e recuos da Câmara e do seu presidente.
Quando ganhou a Câmara em 2001, o Dr. Seruca tinha prometido a recuperação do edifício para aí instalar um novo Hospital de Loulé.
É claro que, quando ganhou, a promessa foi ficando no rol dos esquecimentos e assim ficou tudo esquecido até à véspera das eleições autárquicas de 2005.
Nessa altura, à pressa, o Dr. Seruca mandou pôr uns tapumes à volta do edifício para fingir que as obras iam arrancar e até lá foi posto um grande outdoor que, pelos vistos, só tinha a finalidade de iludir os louletanos para, desse modo, ganhar votos à custa da “promessa hospitalar”.
Passaram mais de sete anos desde a primeira promessa de Seruca Emídio; estamos em 2009, ano de novas eleições autárquicas, e uma vez mais, o Dr. Seruca, que se vai recandidatar, arma uma operação de propaganda para “garantir” que, antes do fim do ano, os Louletanos irão ter o “seu” hospital.
Quanto às “características” da obra, o Calçadão de Quarteira fez um resumo elucidativo. Mas poderemos voltar a falar nisso, se for oportuno e necessário.
Não tenho dúvidas sobre necessidade e importância que tem para o concelho este equipamento mesmo que ele não possa vir (como não pode) a constituir o que entendemos por um autêntico hospital.
Não tenho dúvidas sobre a necessidade de recuperação de um edifício monumental como é o do “velho hospital”.
Mas não gosto que atirem areia para os olhos dos louletanos.

ssebastiao disse...

Cumprimento todos que produziram e comentaram este tópico do Calçadão que é bem o tipo de História Interminável. Li tudo e decidi comentar para esclarecer dois aspectos:
1- O João Martins que aqui questiona o PS Loulé não é o mesmo João Martins presidente da Junta de Freguesia de Almancil;
2- O PS Loulé no seu papel de oposição responsável, deixa governar, vota favoravelmente as boas medidas, não se opõe à viabilização das estruturas de carácter social; acompanha atentamente os actos do Executivo, questiona aquilo que entende e faz a respectiva avaliação...
Este é um processo cheio de "escolhos" e de contratempos e de elevados custos, sendo as verbas de diversas proveniências, é certo! Também é verdade que será difícil identificar as partes "pública" e "privada" do seu orçamento e mais ainda do seu produto final. É um dos casos que obrigará o cidadão eleitor a decidir-se na hora da Escolha dos próximos governantes locais, dele falarão a seu tempo os partidos que apoiarem candidaturas e então saberemos, real e oficialmente, o que pensa o PS Loulé!
O "seBASTIÃO" irá, muito antes disso, dizer aquilo que observou desta comprida história...

Anónimo disse...

O PS-Loulé esta muito mal, quando Sr Tony Almeida é o porta-voz! onde estão os barões do PS?

J. Coelho disse...

O Almeida é porta voz do PS? Pensava que ele era independente mas está bem. Se ele sabe mais coisas do hospital, fico cá para saber.

ssebastiao disse...

Caros administradores do Calçadão; agradeço-vos que publiquei este meu comentário pois sabendo, com eu sei, o funcionamento deste meio de difusão, compreenderão que validaram dois comentários em repto ao meu que subservem o espírito daquilo que escrevi e do carácter com que o fiz.
Mantenho um blog, sim e uso quando comento, noutros, o meu ID registado. Nunca fui anónimo, logo é fácil saber que esses ID pertence a António Almeida, eleito independente em Lista PS à Freguesia de S. Sebastião, algo que nunca escondi... Logo, sou quem sou e é fácil verificá-lo!
No comentário que postei fui tomado como veiculador de posição oficial, algo que não afirmei, nem afirmo... o terei que escrever "pessoalmente" ou "no meu entender", ... Desejei tão somente esclarecer aquilo que sei com segurança!
Quero que saibam que é a segunda ocasião que sou "mal tratado" pela moderação dos comentários nesse espaço. Mal meu que da política ainda guardo a ideia de elevação, dignidade e respeito. Mas, assim continuarei enquanto entender que posso ser útil à defesas das causas sociais que só a política tem competência para resolver, até porque calar-me não tem sido fácil para aqueles que diariamente me ameaçam por delito de opinião!
Vejam que nem foram rebatidas as afirmações que proferi, apenas deturpações e destratos que deviam ter sido moderados por vós, se porventura desejam dispôr de úteis contribuições para o debate dos temas que aqui trazem.
Com consideração
António Almeida

Lourenço Anes disse...

Meu caro Sr. Almeida:

Lamento dois aspectos das suas observações:

a primeira é que tenha entendido ser "maltratado" pela moderação deste nosso blogue;

a segunda é que tenha confundido moderação com censura, que nunca praticaremos.

No banner lateral do 'Calçadão' pode verificar quais os limites que impomos para que os comentários possam ser admitidos: "SERÃO ADMITIDOS AQUELES QUE RESPEITEM, COM A NECESSÁRIA CORRECÇÃO E LINGUAGEM ADEQUADA, AOS ASSUNTOS DESSES MESMOS POSTS".

Não admitimos linguagem soez, não admitimos calúnias e não admitimos os que, de forma evidente, desrespeitem alguém ou agridam de forma desmesurada mesmo as figuras públicas.

Para além destes limites...

De resto, o espaço é nosso. E dos mais de 200 leitores diários.

Cumprimentos

L. Anes

GNR !!! disse...

É boa, de vez enquando aparece um indivíduo a deixar ver que no fim disto tudo era bom que voltasse a censura. E já agora, a PIDE. Já temos um Salazar em potência que por acazo se chama Sócrates.
Onde é que isto irá parar com estes socialistas?

Anónimo disse...

Ker dzer k qd a gente precisar do hospital temos k pa€ar?!
Xplikem lá ixo c calma faxavor