já fizeram uma visitinha

Amazing Counters
- desde o dia 14 de Junho de 2007

sábado, 6 de março de 2010

Alguém tem dúvidas disso?

“há uma agenda política nas magistraturas”

Imagem: Foto de Marinho Pinto - Agência Lusa

  • “O discurso público, hoje, dos juízes, dos procuradores e das polícias é o mesmo; o que é muito estranho porquanto o juiz devia estar equidistante”.

Como jornalista, deixou a imagem das suas análises meticulosas, frias e contundentes. Sempre sérias; espadeirando à direita ou à esquerda, numa busca constante da razão e da justiça.

Como advogado, assumiu causas difíceis que defendeu com truculência, sim, colhendo a admiração geral e, ao que consta, poucos benefícios financeiros.

Ninguém acreditou que chegasse a bastonário da sua ordem. Contra as expectativas dos grandes «escritórios de advogados», chegou mesmo; deixando pelo caminho a careca à mostra a muita gente.

Continua truculento, porque não sabe, não procura, nem quer esconder o que sabe nem o que lhe vai na alma. Sabe que a verdade é inimiga de honrarias e posição. Não hesita.

Por isso, irá perder as próximas eleições. Não temos dúvidas. Porque os «tubarões da advocacia do direito (com letra pequena) e da justiça» irão unir-se à volta deste que consideram um «Zé-ninguém», para defender uma imagem que procuram manter e poucas vezes merecem.

Estamos a falar de Marinho Pinto, é claro. O homem desassombrado que tem a coragem de afrontar o poder judicial instalado.

Ontem mesmo, acusou este poder de estar “empenhado em derrubar o primeiro ministro”.
Alguém tem dúvidas disso?” – disse em frente das câmaras de televisão. Todo o país viu. Como viu o nervosismo infrene como reagiram os representantes da corporação, designadamente o do Sindicato dos Magistrados do Ministério Público, depois de Marinho ter dito para todo o país, que “este primeiro-ministro, bem ou mal, tocou em alguns privilégios da corporação”, sendo “manifesto” que a mesma “está empenhada em derrubá-lo”.

E especificou: “O caso Freeport é óbvio. Há seis anos que está este processo e vai ser arquivado agora. E durante este tempo todo, vejam o que fizeram ao primeiro-ministro”.

Todos ouvimos. Iremos voltar a ouvir, de certeza, deixando ainda mais firme, em cada um de nós, o sentimento da injustiça da justiça portuguesa.

Marinho Pinto salientou ainda que “há decisões judiciais que são produzidas para o debate político” e salientou: “tudo está aqui numa promiscuidade aviltante para as instituições democráticas e para a própria cidadania”.

Repito: tenho a convicção de que Marinho Pinto não será reeleito bastonário da Ordem dos Advogados, em futuras eleições. Para gáudio daqueles a quem “a verdade por vezes incomoda muito”, e para desespero da grande, enorme maioria dos portugueses que desejam, que necessitam, a quem urge “melhor justiça, mais rápida e mais justa para os cidadãos, sociedade e empresas”.

11 comentários:

Maria L. C. disse...

O Primeiro ministro tirou-lhe 2 meses de férias no verão, tirou-lhes as férias da Pascoa, tirou-lhes as férias de Natal, e eles não lhe perdoam isso. Desde daí começaram uma guerra cerrada contra o 1º ministro. Que moral tem esta gente para julgar seja quem for?
Como se despede um Juiz?... Como se admite um Juiz?... Alguem sabe?
Com Juizes destes o melhor é rezar. Tanto se pode ser absolvido sendo criminoso com condenado sendo inocente.

Pedro disse...

Mariano Pinho, não tem papas na lingua, chama os touros pelos seus nomes.Tenho vergonha da Justiça que se pratica no meu País

Pedro Luis

Anónimo disse...

O MAL É QUE SÓ TOCOU MAS MESMO ASSIM JÁ VOLTOU ATRÁS AS FÉRIAS JÁ FORAM ALONGADAS OUTRA VEZ. JÁ AGORA O QUE É QUE ACONTECEU AO JUIZ QUE MANDOU A MENINA PARA A RUSSIA PARA LEVAR PORRADA??

Zeca disse...

O Bastonário tem toda a razão.Só não percebe quem anda muito distraído.

Guiducha disse...

Xiiça! Estava a ver que nunca mais alguém dizia" o rei vai nu". Até um cego vê! Cortaram-lhes as mordomias e eles...pimba

Anónimo disse...

Parabens sr Bastonário. Haja coragem para pegar os bois pelos cornos, o sr foi o porta voz do Povo.

C.C. disse...

Desde que foram tirados os 4 meses de férias por ano aos magistrados, foi decretada a guerra.

R. disse...

O Sr. Bastonário deve viver noutro país... ou então já está pouco lúcido. R. - Lisboa

Marta disse...

O Sr. Bastonário dos advogados é única pessoa neste País que sabe do que se passa,espero que gente de bem veja isto.
Parabéns Calçadão, por trazerem estes assuntos há discussão.

Anónimo disse...

Ele começou a retirar-lhe previlégios, os Barões começaram a conspirar,o voto é do povo. Esperemos que ganhem vergonha?

bicho do mato disse...

Marinho Pinto é grande. Um bem-haja para este justiceiro... papas na língua são coisa para o pequeno-almoço, e este homem à muito que se alimenta de caça grossa. Com profissionais assim, nos postos certos, a horas certas é que se pode contar