já fizeram uma visitinha

Amazing Counters
- desde o dia 14 de Junho de 2007

terça-feira, 18 de maio de 2010

Os Petiscos do Pescador

peixe, marisco e música a rodos
Imagem: «Lavada 2008», foto de arquivo da CML
No dia 31 de Maio, assinala-se o Dia do Pescador, uma efeméride em que se homenageiam todos aqueles que fazem da pesca a sua vida.

Há já alguns anos que a Quarpesca organiza os festejos e, este ano, a festa volta à Praça do Mar, entre os dias 3 e 6 de Junho, com «Os petiscos do pescador» que procura ser uma mostra gastronómica aberta, não só à comunidade piscatória, mas a todos os quarteirenses e visitantes que, uma vez mais, poderão participar ou simplesmente assistir ao puxar da rede da tradicional lavada.
.

5 comentários:

Anónimo disse...

Mais uma Quarteirice nesta terra de cegos.
A tribo dos Quarteireiros vai mais uma vez dar largas ao seu imaginário da "lavada".
Só que,o que é mais complicado para mim ver nesses dias,é ver a forma do subdesenvolvimento enraizado nesta gente que não olhando á crise prepara um circo para receber os poderosos de Loulé.
Parece mentira?

Armador Môr disse...

Este tipo de arte não está proibida ????
Esta é uma forma de mostrar á sociedade que as leis se fazem para não ser cumpridas, esta é mais uma demonstração da cultura que impera em Quarteira, uma terrade marginais como é conhecida e como temsido conhecida por esse País fora.A imagem do que se faz por cima de água, o seu reflexo em terra. Como são pequenos de ideias os de Quarteira !!!! Que tristeza.

CR&F disse...

Reviver as tradições não é nenhuma forma de subdesenvolvimento,aliás é o que se faz por esse Portugal fora nas feiras medievais,largadas de touros,procissões e etc,e foi graças também a essas tradições que o turismo se implantou entre nós ,que apareceu Vilamoura os hotéis que hoje dão emprego a um número infindável de pessoas que vieram de outras paragens e hoje criticam as nossas tradições.Para quem não sabe
a lavada é uma arte mais pequena que deriva da arte chávega que desapareceu do Algarve mas que ainda se usa na Nazaré.Mais uma vez este ano vai à água com uma licença especial da autoridade marítima.Espero ter contribuído para mitigar a ignorância das más línguas que criticam sem saberem do que falam.E só cá vem quem quer|||Mais espaço fica para quem gosta da festa.

Anónimo disse...

Comentários nojentos meus senhores!
Acabem já com as tradições e tragam os burros de Loulé para virem tomar banho à praia!
Fico parvo com a corja que povoa esta terra, sempre a falar mal e a deitar abaixo o próximo.
Força Quarteira, força Quarteirenses e façam a festa porque de tristezas está o Mundo cheio.

hugo.msm33 disse...

Forma de subdesenvolvimento enraizado nesta gente...a que gente se refere e qual o porque de a azia lhe fazer perder educaçao e bom senso...para sua informaçao o pequeno investimento da camara neste evento tem retorno, na medida em que felizmente esta festa tem crescido muito ano apos ano...