já fizeram uma visitinha

Amazing Counters
- desde o dia 14 de Junho de 2007

segunda-feira, 9 de março de 2009

A Câmara, o parque de campismo…

e a mania de que nós, quarteirenses, somos burros
Imagem: O parque de campismo situa-se no extremo direito do fim da avenida Sá Carneiro

A Câmara de Loulé, vai mandar elaborar um “plano de pormenor na modalidade específica de plano de intervenção no espaço rural (sic) para a construção de um parque de campismo na freguesia de Quarteira”.

O plano é consequência de um requerimento da Orbitur, com a finalidade de deslocar o seu parque de campismo, existente em “solo urbano”, para um espaço compatível, em “solo rural”.

Segundo a autarquia, “submetido o pedido a parecer da CCDR Algarve, resultou a posição de enquadrar a pretensão num Plano Municipal mas na modalidade específica de «plano de intervenção em espaço rural»".

O futuro parque de campismo seria, deste modo, localizado “entre a ribeira do Carcavai e a via municipal em direcção ao sítio das Pereiras, na freguesia de Quarteira”.

Para o novo parque, estará, então, prevista uma área de 12 hectares em substituição do actual, com 9,7 hectares, o que aumentaria a actual lotação de 2350 para 2860 campistas, com ligação à praia através da «eco-via do litoral».

O plano mandado agora elaborar será, segundo a nota da autarquia-articulado com as orientações decorrentes da avaliação ambiental estratégica a elaborar, e com as opções de planeamento e com a estratégia de sustentabilidade do concelho de Loulé”.

Devo dizer que a nota de imprensa da Câmara de Loulé nos levanta algumas perplexidades.

Então vejamos:

  1. Afirma-se na referida nota que “prevê-se igualmente que este parque contemple não só o campismo e alojamento de carácter complementar, como também o auto-caravanismo como forma de minimizar alguns problemas de abuso de utilização do espaço público na região”.

Campismo selvagem, na cidade, junto ao mar - um risco para a segurança e para a saúdeNo entanto, os talhões do parque de campismo estão praticamente às moscas -fotos de hoje

  1. Ora bem: o campismo selvagem está regulamentado por lei, sendo proibida a sua prática dentro de localidades, em espaços não autorizados, nas proximidade de parques de campismo, etc. etc.

    No entanto, o auto-caravanismo pratica-se em Quarteira, de forma surpreendente, sem que as autoridades municipais ou policiais tomem quaisquer medidas para o evitar, como se a legislação não existisse.

    O auto-caravanismo é praticado em Quarteira por laxismo, desprezo pela lei e pela protecção ambiente, por culpa exclusiva das autoridades e não por falta de oferta.

    Logo, o argumento de que o novo parque vai “minimizar alguns problemas de abuso de utilização do espaço público” é falacioso e demagógico.

  2. Diz ainda essa nota que “esta relocalização vai contribuir para a descompressão da urbanização e edificação da faixa costeira”.

    Fantástica argumentação! Quando se sabe que esta desloca-ção do parque se destina a libertar o terreno agora ocupado, para que, nele, se construam mais áreas de “urbanização e edificação”!

    Decididamente, o executivo autarquico parece pensar que no concelho e, particularmente em Quarteira, somos todos imbecis!

  3. A proximidade do actual parque de campismo à praia favore-ce as deslocações a pé e, não sendo certo que a maioria dos campistas seja portador de bicicletas, não vemos que, fican-do o futuro parque bastante afastado do areal, a serventia através de eco-via ou ciclo-via venha contribuir para que não aumente a pressão sobre os escassos espaços para estaciona-mento em Quarteira, particularmente junto ao litoral.

  4. Finalmente, assegura a autarquia que “até que o novo parque entre em funcionamento será garantido o funcionamento do actual parque de campismo”. Muito bem. Outra coisa não seria de desejar.

    Mas expliquem lá a coisa muito bem explicada: se agora é que vai ser mandado elaborar o «plano de pormenor» - primeiro passo para definição de futuras estratégias, projectos e planos -, quando estará prevista a construção e entrada em funcionamento do novo parque?

  5. E agora expliquem melhor:
    como é que a câmara articula esta estratégia de que o actual parque de campismo se mantenha em funcionamento, com a informação de que o prolongamento da Avenida Sá Carneiro até à Fonte Santa, numa extensão de 1400m, “está na fase final do concurso público”, conforme a nota de imprensa da Câmara de Loulé de 12 de Dezembro?

    Quando é que a Câmara pensa mesmo que vai fazer este “prolongamento”?
No prolongamento da avenida situa-se, a Poente, o logradouro e parque de estacionamento do hotel; a Nascente, está o parque de campismo que, um dia mudará de ´poiso...

Expliquem lá, façam favor, como se os Quarteirenses fôssemos mesmo muito burros…
Mas, pelo amor de Deus... sejam verdadeiros!


8 comentários:

Anónimo disse...

Eles querem lá saber. Fazem como fizeram a estrada ao pé do bairro dos pescadores. Metem lá o alcatrão sem dizerem nada a ninguem e depois dizem aos donos que pagam e pronto!

Mendes disse...

Ai a Câmara diz que vai fazer a estrada e ainda não comprou os terrenos?
Essa é muito boa! Faz expropriações e pronto!

João Santos disse...

"Logo, o argumento de que o novo parque vai “minimizar alguns problemas de abuso de utilização do espaço público” é falacioso e demagógico."

Penso que não é correcto entrar pelo caminho da falácia e da demagogia. Já que a existência de um novo parque de campismo com mais lugares vai possibilitar abarcar mais caravanas, deste modo, a autoridade poderá agir com maior veemência.

Porque, para todos os efeitos irá existir um espaço com melhores condições e situado numa zona interessante da freguesia, logo mais aprazível ao caravanismo.

Não poderá haver a desculpa, que não sabia que existia tal equipamento.

Isto é a minha visão, como tal puramente criticável.

Aarco Silva disse...

O problema não são apenas as caravanas. Quarteira não tem espaços verdes! Qualquer vila em Portugal, tem grandes espaços verdes, onde as famílias podem passear, jogar à bola, andar de bicicleta, etc...

Aquela amostra de jardim que foi feita no ano passado não é um sítio aprazível... Quem já lá viu alguém, sem serem alguns ciganitos às vezes, porque nem eles acham piada aquilo...

Os das auto-caravanas não vão porque em Portugal somos uns relaxados.

O Calçadao fez bem em mostrar que no mesmo dia em que se envaliatm as caravanas nos sítios do costume, os belíssimos talhões do parque de campismo estão às moscas.

Não é porque não haja lugar é porque o nosso desleixo e a ineficácia da nossa guarda os deixa estar ali, sem pagar um xavo...

Vão ali a Espanha e vejam se os mesmos que andam a fazer este caravanismo selvagem se atrevem a acampar no meio de uma terra qualquer...

A Guardia Civil logo lhes dizia!

Marco disse...

Eles vão fazer o prolongamento da avenida mas é... no final do próximo mandato !!!!!!
eh eh eh eh eh
Vocês são doidos! Agora garantem a mudança do camping e daqui a 4 anos vao garantir a mudança do hotel Zodíadco!!!!

Anónimo disse...

pois é,nós sabemos que quem manda,são os meninos de loulé.Agora vão prometer mundos e fundos,mas depois de estarem no poleiro,Quarteira só serve para uma Prainha.

Anónimo disse...

Tens razão anónimo... os "meninos" de Loulé têm a mania que isto é tudo deles e fazem desta terra aquilo que querem
Mais: metem a frente da Junta as pessoas que sabem que podem manobrar porque são... inofensivos. O Seruca Emídio sabia bem que o José Mendes nunca lhe havia de levantar dificuldades e agora também o PS quis o Ezequiel para concorrer porque sabia que a D. Hortense não se ia deixar levar por os louletanos.
Assim, Quarteira não se vê livre do "comando" de Loulé.
E n´s deixamos e aceitamos isto tudo.

Curioso disse...

Atenção: que se saiba, nenhum desses terrenos para o alargamento da avenida até à Fonte Santa foi comprado e duvido que os terrenos para o futuro parque de campismo também tenha sido...
Como é que a CML vai fazer as obras se os terrenos não lhe pertencem!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!