já fizeram uma visitinha

Amazing Counters
- desde o dia 14 de Junho de 2007

quarta-feira, 25 de março de 2009

Jorge Miranda fora da corrida

manuela exige que o nome seja proposto pelo psd
O ‘Calçadão’ será, provavelmente, quem primeiro dará esta notícia: o Partido Social-Democrata recusa, de forma definitiva e absoluta, o nome de Jorge Miranda, que foi proposto pelos socialistas para o cargo de provedor de Justiça.

A decisão final foi tomada há instantes, na comissão permanente do partido e, apesar do constitucionalista Jorge Miranda ser, reconheci-damente um social-democrata e, ainda por cima, fundador do partido, a decisão da comissão baseia-se simplesmente em… não ter sido uma escolha dos sociais-democratas.

Trata-se de uma posição intransigente de Manuela Ferreira Leite: a designação do nome para provedor, tem de partir do PSD!

É difícil entender os políticos, não é? E, como se vê… não é só no Algarve.

12 comentários:

Álvaro disse...

A moça e os moços do PPD seriam deveras hilariantes se não fosse a Democracia e, sobretudo, a CIDADANIA que estivesse em jogo. Mas os moços do PS são, também, deveras holariantes. O PPD nomeia quando pode quem quer, o PS faz o mesmo. Saem das pastas para as postas e destas para as pastas.

pensador disse...

O PSD está tão desesperado, e a qualidade dos seus dirigentes é tão medíocre, que nem hesitam perante a mentira grosseira e facilmente desmentível. Para fazerem valer o seu "direito" a indicar o novo Provedor de Justiça, vieram com uma mentira de todo o tamanho, de ser "tradição" o Provedor ser indicado pelo maior partido da oposição. Estes mentirosos já nem têm memória. Reparem nos factos. Em 1991, quando governava Cavaco Silva do PSD, com maioria absoluta, o PSD avançou com Menéres Pimentel, do PSD, para o cargo de Provedor. Depois deste Provedor, seguiu-se o Nascimento Rodrigues, do PSD, e eleito Provedor em Maio de 2000, quando governava Durão Barroso do PSD. Ou seja, quando o PSD é governo, indica o Provedor, e os outros partidos aceitam democraticamente a decisão. Quando não é governo, o PSD faz a triste e lamentável figura que anda a fazer. Afinal onde está a "tradição" de que eles falam? Nem vale a pena fazer mais comentários. Esta gente tem de ser mantida fora do governo por mil anos!

Ex-combatente disse...

É uma vergonha estes partidos. Então alguém tem dúvidas da capasidade do Dr. Jorge Miranda?. Volto a dizer: É uma vergonha! DEVIA DE VIR UMA DITADURA PARA ACABAR COM ESTES PALHAÇOS DE POLITICOS. É O QUE ESTÃO A SUGERIR, UMA DITADURA.

Anónimo disse...

Para haver um teimoso, tem de existir outro teimoso...

J. Dias disse...

Fazendo fé no que diz Manuela Ferreira Leite (com a qual não me identifico, o PSD tinha lá um excelente páreo para esfrangalhar o Sócrates, mas não o quiseram...), o PSD, cumpriu a tradição do maior partido da oposição propor um perfil e um nome para Provedor. Segundo MFL, o PS nem se dignou responder ou acusar a recepção da proposta. Foi boçal, sobranceiro e com tiques de caciquismo. Neste PS isso nada me espanta. Que eu saiba, o PSD, para não ferir susceptibilidades, não colocou na praça pública o nome proposto. Quem julga que é o PS para ignorar a proposta do PSD e querer impor outra? E fazer a peixeirada que fez a seguir?

Anónimo disse...

E não se podia exterminá-lo? (o lugar de Provedor, evidentemente). Parece que pouca gente conhece a utilidade desta entidade. Claro que é uma exigência constitucional, mas merecerá tanta polémica e horas perdidas com o caso? E porque não se faz sempre a escolha no seio da Assembleia da República? Tem de ser um nome indicado pelo PSD, conforme exige MFL, mas porquê? Por estar na oposição? É do conhecimento geral que essa norma raramente foi seguida. Isto não passa de uma birrinha da senhora.

Lalande disse...

Mai' nada!!!! O Jorge Miranda é um padreca que ia ser mais um fantoche do Socas... Esta corja Socretina tem que ir toda para o desterro!!!

JN, Amadora disse...

O problema é fácil de resolver! Colocam-se José Sócrates e Manuela Ferreira Leite, de manhã, numa sala de reuniões com a janela aberta para sentirem o ambiente. Dizem-lhes para escolherem o novo Provedor de Justiça. A reunião decorrerá ininterruptamente dia e noite, enquanto não decidirem. Estejam certos de que à hora de almoço haverá uma candidatura única com o apoio de 2/3 dos deputados do Parlamento.

Platão disse...

Lamentável, este PSD é um partido que mais não sabe do que criticar e dizer não! Para que serve um partido assim, por que razão deverão os contribuintes pagar para esta gente continuar na Assembleia a criticar tudo e todos? A grande reforma do Parlamento impõe-se : menos deputados e os melhores, pagando-se os vencimentos em conformidade com os objectivos definidos no quadro eleitoral. Acabe-se de vez com esta Assembleia que raia o absurdo, incompetência e sobretudo demagogia e lesa pátria! Portugal, dada a dimensão territorial e população não necessita mais do que 100 a 120 deputados, competentes e dedicados à res pública.

João disse...

"Penso que as mulheres não estão na política não porque não podem mas porque não querem. Fazer carreira dentro de um partido político não lhes interessa, sentem que é um desperdício de tempo." Maria José Nogueira Pinto, "Diário de Notícias", 25-03-2009xxxxx Reparemos porque é tão difícil escolher um provedor de justiça.

J. Lopes disse...

Ó Lourenço você tem ligação directa à caixa dos segredos do PSD?
Como é que você consegue saber tudo antes dod outros, se em Quarteira não à ninguém no concelho nacional do Partido?

Santos disse...

Quem pensou que esta Srª resolvería os problemas do PSD, e resolveria os problemas do mesmo ou do País, estava enganado quando elegeu esta Srª para liderar o Partido. Esta Srª mostrou os tremendos disparates que fez quando esteve no governo, e agora continua com as birrinhas das velhotas caquéticas, que já não sabem o que dizem, o que querem etc.. o que me faz confusão é como gente inteligente e válida que o Partido tem nos seus quadros, vá na conversa desta Srª e não a manda para casa, sim, que para o banco de onde veio dúvido que a aceitem.