já fizeram uma visitinha

Amazing Counters
- desde o dia 14 de Junho de 2007

sexta-feira, 20 de março de 2009

Os Papas e os preservativos - novo dogma?

é muito grave o que disse o papa
Depois de de Bento XVI ter dito que os preservativos podem fazer - “aumentar o problema” da sida em África, António, o excelente cartoonista português, dezassete anos depois de ter publicado um cartoon que gerou uma enorme polémica em Portugal, que representava o Papa João Paulo II com um preservativo enfiado no nariz, volta ao tema.

O semanário «Expresso» publicará amanhã um novo desenho de António, com o actual papa com um preservativo enfiado na cabeça.

6 comentários:

4 de Dezembro disse...

A mais alta figura hierárquica da Igreja Católica, da qual pertenço, não se coíbe de materializar o significado da hipocrisia.
A riqueza e ostentação concentradas em Luanda por um punhado de corruptos, é premiada e abençoada pela visita do Papa Bento XVI. Os povos das restantes 17 Províncias, algumas das quais onde se concentram a maior densidade de católicos, é preterida em favor dos interesses materiais da Igreja. Acresce ainda que Luanda tem cada vez maior, influência na região.
O Islão já chegou ao Zaire e cresce em toda a Costa Atlântica de África e, no Índico, a marca do Hinduísmo já chegou a Moçambique e África do Sul.
Cristo de descesse à Terra não iria a Luanda com toda a certeza. Os famintos e deserdados de tudo quanto é elementar para a dignidade humana, estão no interior ostracisado. Bento XVI, tinha legitimidade e oportunidade para denunciar estas arbitrariedades.
Estes recuos e omissões levam-nos a ter o direito de pensar que a mensagem de Deus é subtraída pelo egoísmo oculto em palavras de circunstância.
Depois do fervor marxista de Luanda, a Igreja vê nesta fase de internacionalização da economia deste país a oportunidade de recuperar o seu património. Os corruptos podem ter nesse negócio o perdão dos seus pecados.
Afinal, foi a partir dos altares encrustados a ouro e pedras preciosas que se propagou a mensagem de que os pobres eram o reino de Deus.
Vivó Papa.
Indignado, eu, continuo com os esfomeados e doentes a quem tudo é negado.

É assim...!!!

Hommer Simpson disse...

Apesar de estar farto dos dogmas da Igreja, da sua forma de pensar hermenêutica e secularmente fechada como vê o problema da SIDA e das relações sexuais "fora" do sagrado matrimónio. Deve-se agir com prudência!!

O Papa representa uma das maiores comunidades religiosas do mundo, milhões de pessoas revêm-se nas suas palavras e seguem as suas posições. Ridicularizá-lo a este ponto é excessivo, até para aqueles que como eu que sendo católicos não são professantes nem susceptíveis de desinformação Papal...

A Igreja só sobreviverá enquanto houver pessoas, toda a sua doutrina deve dirigir-se nesse sentido, para as pessoas, pelo que é um crime de desinformação e desprezo pela vida humana ao não querer aceitar uma realidade incontornável, não permitindo que milhares de vidas fossem salvas por oposição ao sexo profano!!

as igrejas esvaziam-se ....

Assim , pelo derrube dos dogmas, e querelas doutrinárias estéreis, pela abertura de uma visão moderna e aceitação de factos de base cientifica, pelo respeito pela vida humana e pela dignidade da informação verdadeira.

Esta é a igreja que eu queria , e consequentemente mais "cheia" de fieis e de crentes ...

Sócrates, Lisboa disse...

Em nome da liberdade de opinião ... e não só !
Em nome de toda uma civilização que não pode continuar a ser espezinhada por preconceitos e falsos valores !
Em nome de uma sociedade que tem o direito a viver livre da opressão de credos religiosos ( sejam eles quais forem)

Sacristão disse...

O que está em causa não é a sida nem os perversos efeitos práticos do uso do perservativo na realidade africana que o Papa não sabe, não quer ou não pode explicar de forma verdadeira e simples que todos percebam. Infelizmente o que está em causa é o controlo da opinião e o domínio do pensamento.

Anónimo disse...

O cartoon pode ser polémico, com o outro de António e com um outro Papa. Só o preservativo continua. É melhor. Temos de ser protegidos destas opiniões pouco decentes.

Num continente onde a transmissão do vírus HIV é um problema demasiado sério (é sério em todo o lado, mas em África a epidemia alastra mais depressa), o Papa disse que a distribuição de preservativos não é solução. "Pelo contrário, apenas aumenta o problema", salientou.

Considerando a Sida uma tragédia, afirmou que não pode ser superada apenas com dinheiro, nem “pela distribuição de preservativos”.

Se é assim, muito bem. Mas onde está a solução? Responde Ratzinger: Está num “despertar espiritual e humano” e na “amizade por aqueles que sofrem”.

Logo, vamos todos pensar positivo e rezar muito que a Sida desaparece. ´

Advogou ainda a “abstinência sexual” como a melhor forma de prevenção da doença. Pois!

Anónimo disse...

Não é dogma! É a infalibilidade papal !!!!!