já fizeram uma visitinha

Amazing Counters
- desde o dia 14 de Junho de 2007

terça-feira, 17 de março de 2009

Comemoração do Dia do Pai

em frases bizarras da governadora civil
O facto não é novo. As notas de imprensa provenientes do Governo Civil de Faro, são, amiúde, fonte de chacota geral nas redacções dos jornais “sulinos”, devido ao "estilo" ridiculamente rebuscado como são redigidos.

Alguém, que se deve julgar erudito e bom escritor, permite-se enviar à imprensa peças como a que aqui se transcreve. Na íntegra.

"A comemoração, uma vez mais e sempre com plena actualidade, no próximo dia 19 de Março, «Dia do Pai», motiva, que saudemos, com vivo e afectivo apreço, todos os pais naturais ou residentes no Algarve, tributando-lhes o apreço, a admiração e a estima, pelo significante assumir desse compromisso, perenidade da própria vida e que é a paternidade.
Ser Pai é ser um dos Arquitectos da mais bela obra à face da Terra.

É Arquitecto de vida, de amor, de paz e garante do Futuro.

Felizes os que têm a excelsa companhia do pai, nessa simbiose admirável de vidas e afectos. Para quem o pai é uma saudosa lembrança, o orgulho pelo progenitor que houveram e a saudosa evocação que lhe dedicam faz perpetuar esses laços que jamais serão destruídos.
Aos pais, a todos os pais naturais desta terra sulina ou aqui residentes, que ao Algarve deram o melhor de si mesmo aos seus filhos, saúdo com toda a estima e os melhores votos de um muito feliz «Dia do Pai».

Faro, 19 de Março de 2009, A governadora civil, Isilda Varges Gomes"

Não comentamos. A peça é de tão extrema… (como dizer?... falta- -nos o termo...) que o melhor é deixar os leitores lerem, saborearem e, se forem capazes… darem uma gargalhada “bem arquitectada”.

3 comentários:

Anónimo disse...

LOL LOL LOL
Estás atento a tudo amigo Lourenço!
LOL LOL LOL - esta é a minha gargalhada na cara da nossa Governadora!

André Carmo disse...

Cá vai também o meu "significante assumir" que é "perenidade da própria vida".
Será a própria governadora civil que redige isso???
Custa-me a crer. Mesmo nesta "simbiose admirável de vidas e afectos", deve ser possível encontrar por aí um moço com o 9º. ano que possa escrever os discursos e notas do Governo Civil!

Anónimo disse...

Num País de burros vaidosos o que é que vocês esperam?