já fizeram uma visitinha

Amazing Counters
- desde o dia 14 de Junho de 2007

terça-feira, 3 de março de 2009

Caridade cristã ou propaganda,em Quarteira?

- o leitor que decida!
Imagem divulgada no «Região Sul», mas em que tentamos não divulgar as identidades
Noticia o semanário «Região Sul» que a Câmara de Loulé realojou uma família de sete pessoas que vivia em condições de carência máxima na cidade de Quarteira, considerado um caso extremo de pobreza.

Segundo o jornal, e “de acordo com o vereador responsável pelo pelouro da acção social", “este foi um dos casos mais graves com que nos deparámos desde que exercemos funções nesta autarquia, uma situação por todos conhecida na cidade de Quarteira (…)"

Continua a notícia explicando, nas palavras do vereador que “é com grande satisfação que contribuímos para melhorar a qualidade de vida destas pessoas” - pai, mãe e cinco filhas com problemas de saúde, que residiam numa habitação que consistia apenas num corredor. E conclui com uma nota de orgulho, ressaltando que “a família passa agora a morar numa casa arrendada pela autarquia, um apartamento com três quartos”.

Esperem lá…

... mas se a situação era “por todos conhecida na cidade de Quartei-ra”, isso quer dizer que todos a conheciam menos a autarquia?

Isso significa apenas uma de duas coisas: ou a autarquia (ou as autarquias - porque a Junta de Freguesia não pode excluir-se deste processo) anda a dormir, ou, apesar de também conhecer a situação, se esteve até agora «a borrifar» para “melhorar a qualidade de vida destas pessoas”.

Ou será porque estamos em ano de eleições que agora, e só agora, a autarquia achou que era o momento oportuno de fazer caridade?

Mais grave ainda: a autarquia não se coibiu de «exibir» a família a quem agora, e só agora repetimos, decidiu fazer esta obra de misericórdia.

Para um executivo que não perde uma oportunidade de demonstrar a sua religiosidade católica apostólica romana, é estranho que não conheça os Evangelhos que recomendam que não veja a mão esquerda o que é dado pela direita…

Ficou mal! Parece mesmo muito mal. Caridade pratica-se; não se apregoa.

30 comentários:

José disse...

Concordo plenamento com o josé
Carlos.A caridade faz-se e não se
apregoa,fazer bem sem olhar a quem,
sem fazer grandes sermões,
mesmo em anos de eleições!!!!!!!

5*****

Anónimo disse...

Que pena, tenho mesmo muita pena, que não haja eleições todos os meses, para não dizer, todos os dias.

Anónimo disse...

Então nao acabam o predio sda Abelheira???
Esse é que deviam acabar srº. vereador Posolo Viegas.

M. Luz disse...

Com franquesa! Mandar uma fotografia para os jornais com a cara dos desgraçados a mostra só para se mostrarem nas fotografias como sendo as boas pessoas aque dão cazinhas hás pessoas.....
Não lembrava nem ao diabo....

Anónimo disse...

Quando se fala que este executivo camarário é uma verdadeira máquina de propaganda, aqui têm um exemplo perfeito desse facto e do modo como estes senhores actuam, usando -neste caso- a miséria dos outros para se promoverem.
Destas irão aparecer muito mais, por parte destas almas caridosas.
Que provincianismo!

Anónimo disse...

Joaquim Vairinhos,realojou 126 familias e nunca meteu as fotografias no jornal.
vejam bem até onde vai o descaramento destes politicos.não é desta forma que se ganha eleicões, tenham dó.

Anónimo disse...

Joaquim vairinhos realojou 126 familias e não foi para o jornal publicitar a pobreza dessas pessoas é uma vergonha esta forma de fazer caridade por isso cada vez mais as pessoas acham que o lugar do seruca emidio é no centro de saude a dar consultas.

Anónimo disse...

só agora é que se lembraram da manuela e filhas á tantos anos que os conheco naquela miséria o sr pessol que é filho desta terra ao fim de 8 anos lembrou -se a ser generoso é uma vergonha só ser natal em março

Anónimo disse...

O que acontece é que este Pessolo é uma grande nódoa, tal é a incompetência. E pelos vistos, aqueles que mandam pouco ou nada fazem por Quarteira e pelos quarteirenses a não ser nestas épocas de eleições. Se o Zé pouco faz, não esperem que o Ezequiel venha fazer melhor.
Infelizmente as pessoas competentes não se querem chegar à frente, se calhar também não teriam hipóteses!.

Alice disse...

Gente pequenina gosta de ver o retrato nos jornais, nem que seja a dar 5 cêntimos a um pobre e mesmo que a moeda não seja dele mas tenha saido da algibeira dos contribuintes.

J. Rafael disse...

Aí esse anónimo que fala do Ezequiel deve saber do que fala. Esse pobre sabe alguma coisa? Coitado do homem, deixou a pesca para arranjar um taxinho, mas anda à alguns dez anos para fazer um exame para acabar o curso do liceu e se calhar vai mas é fazer as novas oportunidades do sócrates. Deve ser por isso que o PS lhe dá uma nova oportunidade mas vai-lhe acontecer o mesmo que da outra vez.
Eu votei no Felipe e voltava a votar nele se ele lá fosse.
Quanto ao Zé, ele já conseguiu o que queria: encheu o filho de dinheiro a custa da camara. Agora devia dedicar-se aos parafusos que foi para isso que o sogro......... lhe deixou a loja.

Anónimo disse...

Só agora é que o Possolo DESCOBRIU esta miséria?
E foi por isso que meteu a fotografia no jornal?
Já agora, o Possolo já viu as misérias que dormem na rodoviária? Já viu aquele que tem de dormir sentado na cadeira de rodas?
Vá lá arranjar-lhe uma casa e depois tire a fotografia com ele

Anónimo disse...

Que VERGONHA!!!!!!!

Anónimo disse...

ó sr Pessolo tenha dó quando a pessoa quer fazer bem o bonito é nâo dar a cara o seu lugar é em casa com as pantufas poque agora está muinto frio dê lugar a outro ,já está a fazer um bem á umanidade

Anónimo disse...

Fazer caridade com o dinheiro dos contribuintes!... TENHAM VERGONHA
DESAPAREÇAM!...
O VAIRINHOS VAI GANHAR E CORRER COM ESSES INCOMPETENTES.
OLHO VIVO.

Anónimo disse...

Ó Rafael, se calhar querias a Ortense para a Junta só porque a mulher tá tirar ou tirou um mestrado, hã? que dizes?

Crente disse...

A palavra Caridade significa (Amor de Deus).

Fazer Caridade é falar da Palavra de Deus para outras pessoas.

Depois disso, se você tiver condições, ajudá-la financeiramente.

Mas sempre com o dinheiro que é seu, e nunca com o dinheiro dos outros, pois aí você estaria roubando.

E os roubadores não herdarão o reino de Deus.

Agora se você se refere às doações dadas na igreja, é bíblica.

Leia Malaquias capítulo 3 versículo 8,9
Fonte(s):
A bíblia.

Anónimo disse...

É muito fácil fazer caridade com o tempo, o trabalho, e o dinheiro dos outros

Marília disse...

A verdadeira caridade tem naturalmente de ser feita com meios próprios, senão é uma farsa.
A partir do momento em que a fazem com meios da Câmara estamos perante uma contradição. Porque eu atrás já disse do valor da caridade, que só é real quando feita com dinheiro próprio.

J. Rafael disse...

Não sei se o Calçadão vai deixar passar o meu comentário mas tenho de dizer a esse burro anónimo que me interpelou, que além de burro é analfabeto...
Devia ter lido que o meu candidato dentro dos que estavam à vista no PS seria o Filipe.
Mas isso só esse anónimo pateta perceberia... se soubesse ler.
Porque também deve ir aprender nas novas oportunidades do senhor Sócrates ou nos cursos de adultos do Salazar.
Porque, como o outro que quiz defender, deve ter levado muitos anos na escola sem aprender a ler... Que foi o que aconteceu ao outro que quer ser presidente da Junta. De resto, vê-se pela quantidade de erros que dá que o seu aproveitamento escolar é idêntico.
Ora passe bem.

Anónimo disse...

A VERDADEIRA caridade não precisa de propaganda…
Entendeu ou quer que desenhe?

Anónimo disse...

Os vereadores e etc.... deveriam destinar um pouco do muito dinheiro que possuem para fazer a verdadeira caridade,nao ir tirar ao cofre dos impostos para que eles possam fazer!!!!

Ora,fazer caridade com o dinheiro dos outros é muito fàcil!!! Vendam algumas das suas propriedades e ajudem realmente aos pobres ...procurem o que fazer de verdade!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Guerreiro disse...

não se deve fazer caridade com o dinheiro dos outros. Assim, não é a Microsoft (por exemplo) que faz doações para programas de saúde no terceiro mundo; é a Fundação Bill e Melinda Gates, cujos recursos foram doados pelo dito cujo...
Quando Possolo e o seu amigo Seruca Emídio perceberem a coisa.... se calhar já não haverá casas para ninguém porque só poderiam dar aquilop que compram...

A. Luís disse...

Fazer caridade com o dinheiro dos outros não é difícil, ainda mais quando é com o dinheiro de nós todos!

Não se pode fazer caridade com o dinheiro público. O dinheiro não é dele, é do povo. Quando se fala em doar o dinheiro para uma instituição ou para outra coisa, está-se cometendo um crime eleitoral porque está a fazer-se caridade com o dinheiro público.

Mara+Fado disse...

A prática da caridade exige dos cristãos, fundamentalmente, duas atitudes: a partilha de bens e disponibilidade de tempo e de coração para acolher e ir ao encontro das pessoas que sofrem.

Nem todas as necessidades dos nossos irmãos, mesmo dos pobres, se resolvem com dinheiro. Sinto que há já uma grande disponibilidade dos cristãos de Quarteira para a partilha de bens. É preciso aprofundar a disponibilidade para o apoio humanitário, a pessoas idosas, sozinhas, doentes, nos hospitais e cadeias etc.

É preciso suscitar o sentido de vizinhança atenta, porque muitas pessoas não são ajudadas porque a sua situação não é conhecida. Os vizinhos devem ser intermediários entre as pessoas que precisam de apoio e a comunidade.

Os autarcas têm é de gerir as autarquias, as regiões, os distritos...

Anónimo disse...

Quem vai pagar essa conta? Ah, essa é fácil, respondeu meu filho. Tudo vai ser pago com o dinheiro do contribuinte... É, fazer caridade com a grana dos outros é fácil, muito fácil.

leitor disse...

APRENDAM PORRA!

Cumprindo uma promessa que tinha feito, o vereador da Câmara Municipal de Óbidos, José Machado, eleito na lista do PS, distribuiu o dinheiro que recebeu das senhas de presença nas sessões da Câmara por instituições de utilidade pública.

Assim, entregou cheques de 1.045,00 € à Santa Casa da Misericórdia de Óbidos e ao Agrupamento de Escuteiros daquele concelho.

Como este vereador não tem pelouros distribuídos, o que recebe da Câmara não atinge valores mais elevados.

O motivo deste ano ter escolhido, para entregar os donativos, a Santa Casa da Misericórdia de Óbidos, deve-se “à relevante função social que a mesma vem desempenhando e que acompanho através de visitas”. Quanto aos Escuteiros, recorda que, há muitos anos, foi em Óbidos que iniciou a sua vida escutista, onde “aprendi a trabalhar em equipa e me foram transmitidos importantes valores sociais e espirituais”. É neste Agrupamento que, actualmente, as suas filhas têm formação escutista.

José Machado defende que “não basta ter um discurso social. É importante dar-se o exemplo pessoal”.

Com o dinheiro dele, o vereador pode fazer o que quiser, inclusivamente fazer caridade!!!!

Anónimo disse...

na sei se tenho direto a resposta calçadão
Rafael na te exaltes rapaz. responder a ofender até parece mal homem. o meu aproveitamento escolar é deficitário mas na é prá qui chamado.já o teu é diferente a modos de ver tá assim a dar prá falta de educação.
pra quem fala mal do Eziquiel e diz que votava no Filipe, vai lá vai, até a barraca abana.

ÁLVARO VIEGAS

Anónimo disse...

O Calçadão tapou os olhos dos pobres...
Não pode meter umas orelhas de burro no vereador ?
LOL LOL LOL

Zacarias disse...

Políticos da treta!